Balão dos sonhos: sonhamos viver com dignidade!

Uma das atividades desenvolvidas ao longo do mês de abril, com as crianças e adolescentes do CCA Santa Amélia, foi o “balão dos sonhos”. Com os grupos, formados por jovens entre 10 e 15 anos, dos períodos da manhã e da tarde, dividimos a atividade em quatro etapas:

Em um primeiro momento fizemos uma roda de conversa falando sobre a cartografia do bairro. O intuito era de refletir sobre o que os usuários sabiam sobre a história da comunidade. A partir de então, surgiram vários relatos sobre a dificuldade que o bairro enfrenta com o trânsito da Estrada do Alvarenga, a falta de comércio e o cuidado com o lixo. Também foi relatado que antigamente o bairro era mais bonito e tinha mais verde.

Na segunda etapa, as crianças e os adolescentes recortaram balões em folhas de cartolina. Cada usuário escreveu e desenhou seu sonho em relação à comunidade dentro dos balões.

FOTO 1

Esses mesmos sonhos também foram escritos em mini balões de E.V.A, formando as peças abaixo.

FOTO 2

 

Fizemos outra roda de conversa no terceiro momento. Nesta etapa cada usuário teve a oportunidade de expressar seus sonhos e conhecer o sonho do outro.

Finalmente, na última etapa, o grupo da manhã elegeu como sonho coletivo um posto policial no bairro e o grupo da tarde escolheu um hospital. A partir dessas reflexões os jovens construíram maquetes do hospital e do posto policial.

FOTO 3

 

FOTO 4

Através desta atividade os grupos chegaram à conclusão que sonhar é possível e que com empenho podemos futuramente realizar esses sonhos.

Com os grupos de crianças de 06 a 09 anos também foi feita uma roda de conversas, novamente cada uma contou seus sonhos em relação ao bairro. As crianças pesquisam na família o que poderia melhorar na comunidade. Os pais enviaram seus desejos de melhorias para o bairro. Com as expressões das crianças e dos pais, montamos um painel e colocamos nele os balões com os sonhos coletivos.

FOTO 5

Prevaleceu à necessidade de um hospital para o bairro, mas que para isso se efetivar, depende da união, colaboração e participação da comunidade. É preciso prestar atenção nas escolhas que fazemos em relação às eleições, para depois a comunidade não ser prejudicada com eleitos que não promovem politicas públicas.

 

Confira aqui o texto “A atitude que transforma” , elaborado pelo pessoa do CCA Santa Amélia, que conta a primeira atividade desta sequência sobre bairrografia.