A atitude que transforma!

Associação do Parque Santa Amélia e Balneário São Francisco.

Iniciamos as atividades do mês de março/2015 do CCA Santa Amélia, com o tema não chorar pelo leite derramado.

O grupo de crianças e adolescentes, com idade entre 10 e 15 anos, realizou uma roda de conversa refletindo o que esse tema significa para cada um. Os usuários puderam expressar suas opiniões e voltar o olhar para as necessidades da comunidade. A partir desta reflexão, surgiu a ideia de trabalharmos com a quadra comunitária do Balneário São Francisco, local utilizado, todas quartas-feiras, pelos jovens para prática de atividades esportivas.

Os jovens argumentaram sobre a necessidade de limpeza do local, e podendo esta ser feita todas as quartas-feiras, quando realizam atividades, para que o espaço fique “cuidado” tanto para eles, quanto para a comunidade.

Fomos até a quadra e fizemos a limpeza em equipe. Após terminarmos realizamos uma roda para conversarmos sobre nossa atitude.

No dia em que limpamos a quadra recolhemos uma lata de tinta, objeto este, que serviu como base para construirmos uma obra de arte, que poderá ser vista e utilizada pela comunidade.

DSCN0999

A arte construída foi uma lata de lixo, decorada em forma de sapo. A intenção de construir essa obra é conscientizar a comunidade a não jogar lixo na quadra. Por esta razão, deixamos a lata de lixo amarrada na quadra para ser utilizada por todos (imagem abaixo).

DSCN1033

Trabalhar com o tema “não chorar pelo leite derramado” serviu para que os usuários se conscientizassem, e pudessem ter iniciativas em prol da comunidade, repassando este conhecimento.

Com as crianças de 06 a 09 anos atividades giram em torno de rodas de conversas, que promoveram reflexões sobre pontos negativos e positivos em relação à comunidade. Elaboramos o mapa do trajeto feito por cada usuário, de sua casa até o CCA Santa Amélia. Também fizemos uma caminhada pelas ruas do entorno e as crianças se apropriaram dos CEP’S do bairro.

Um dos pontos mais observados e apontados pelas crianças foi a questão do lixo que encontraram nas ruas e na quadra de futebol utilizada pela comunidade.

Levamos a discussão para a sala e ficou decidido que iríamos coletar alguns objetos que poderiam ser reciclados. As crianças perceberam que havia várias garrafas PET descartáveis e tiveram a ideia de criar alguma coisa com elas.

As duas garrafas foram transformadas em dois bonecos, utilizando jornais, cola e tinta (imagem abaixo).

20150410_152322

 

 

Os usuários perceberam o quanto o lixo jogado no meio ambiente é prejudicial a saúde de toda a comunidade, e se comprometeram a prestar mais atenção na coleta seletiva de materiais recicláveis e a participar do processo de separação do orgânico e não orgânico.

20150410_152743