O Isaac caiu, e agora?

A Meire, mãe do Isaac, de oito anos, nos contou um pouco do que aconteceu com seu fiho.

“O Isaac caiu da bicicleta na segunda-feira, às 13h, e desmaiou no local.

Eu não estava presente, porque ele tinha ido pra rua e eu ficado em casa.

Quando ele caiu e se machucou meu vizinho  colocou ele no carro e trouxe pra minha casa.

A gente saiu correndo pro Pronto Socorro da Maria Antonieta, ele estava cheio de terra, com machucado no rosto e meio sonolento. Estava chorando muito, também, porque tava em estado de choque.

Ficou meio indo e vindo desse choro.

Chegando lá no PS me disseram que era pra gente vir pra cá pro Hospital Geral do Grajaú, porque nem valia a pena ficar lá, aí dei uma limpada nele e viemos correndo.

A gente chegou aqui eram duas horas da tarde, colocaram ele numa maca e uma tala no pescoço , por precaução. Deram também um paracetamol e disseram que era preciso fazer a tomografia, o que a gente ficou esperando pra acontecer.

Eu fiquei desesperada, porque ficamos esperando chamarem pra fazer o exame e não sabíamos o que ia sair na tomografia, e o rosto dele estava muito machucado, sangrando.

Depois de um tempo eu fiquei mais calma porque sabia que os médicos estavam fazendo o procedimento que precisava, mas como mãe, fiquei desesperada, normal (risos). Pensei até que ele podia partir esperando a tomografia, tamanho era meu medo.

Chegou uma médica e me disse que era preciso fazer a tomografia antes pra saber o que tinha acontecido, pra fazer a coisa certa depois. Quanto mais me explicavam, mais confusa eu ficava, porque estava preocupada com meu filho.

Graças a Deus deu tudo certo; ele fez a tomografia e não tinha nada de grave.

Agora, estamos só esperando a enfermeira vir nos chamar pra receber o documento da alta e a gente voltar pra casa, hoje mesmo.

Agora tá aí meu filhão, lindo, maravilhoso, feliz, brincando um monte. Me deixa muito feliz ver ele assim. Quando chegou aqui sentia que ele tava tristinho, vê-lo assim agora é uma alegria muito grande, tive medo de perder meu filho…

Aqui no Hospital eles medicaram com o paracetamol, soro, pra hidratar, e a tomografia, que demorou alguns dias pra sair.

De qualquer forma eu creio que fizeram a parte deles. Espero que não venha a ter nenhuma sequela, e por isso vou ficar acompanhando de perto e pedindo acompanhamento médico também.

No momento eu estou preocupada com os dentes dele, que não são de leite e ficaram meio molengas, mas uma médica me disse que por ele ser novo pode ser que fixe.

Vou ficar em cima e o que eu puder fazer pelo meu filho eu vou fazer. O que eu desejo é só o melhor pro meu filho, além de ser um exemplo como mãe, pra ele poder olhar para trás e reconhecer que eu me esforcei pra dar o melhor de mim por ele.”

O amor e cuidado são fundamentais para que se cresça saudável e feliz, da mãe, Isaac com certeza terá para o resto da vida. Em situações de desespero e preocupação, como Meire nos contou, é comum pensarmos que tudo deveria ser diferente, mais rápido, mais preciso. As vezes temos razão, muitas coisas poderiam e deveriam ser diferentes. No caso da tomografia, vamos ver um pouco mais sobre o exame e laudo.

 

Tomografia:

A tomografia é um exame médico feito a partir de uma máquina altamente tecnológica, o tomógrafo, capaz de coletar informações detalhadas sobre o corpo. A pessoa tem de ficar deitada de 15 a 30 minutos em uma maca especial que se desloca pela abertura de um aparelho circular de raios-X, que faz diversos registros. As imagens e informações são reunidas no computador, dando aos médicos uma base detalhada das condições da pessoa, da possível extensão e localização de alguma doença ou lesão.

Em relação ao procedimento após feito o exame e a demora na entrega do laudo da tomografia, segundo o site Imagens Médicas Integradas (IMI):

Depois de tratadas e selecionadas, (as imagens) são impressas em papel e gravadas em CD e entregues ao paciente ou ao médico assistente, acompanhadas do respetivo relatório, elaborado e assinado pelo médico radiologista.
Estes resultados estarão prontos em cerca de 3 dias úteis, mas este prazo pode ser substancialmente encurtado, em caso de urgência ou necessidade.”

 

Segundo estudo sobre a distribuição geográfica dos tomógrafos computadorizados (TCs) e das tomografias, realizado por pesquisadores da Universidade Federal da Bahia, “em 2009 o setor privado possuía 87,3% do número total de TCs distribuídos no sistema de saúde, e cerca de 50% do total dos TCs disponíveis ao SUS”. O artigo traz também a informação de que o Brasil enfrenta um paradoxo, que é uma realização de tomografias superior as definidas na Portaria MS 1.101, ao mesmo tempo de uma demanda não atendida em diversas cidades e Estados. Ou seja, não faltam tomógrafos e nem exames, mas uma melhor distribuição e utilização dos já disponíveis.

 

O post despertou interesse em você? Gostou do que leu? Quer acrescentar alguma coisa ou estimular debate? Nos escreva, ficaremos felizes em receber!

 

 

Fontes:

http://www.radioclinicaudi.com.br/tomografia-entenda-como-funciona-o-exame

http://www.imi.pt/pt/content/17-servios/95-exames-e-resultados?main=18&current=71

http://www.politicaemsaude.com.br/anais/trabalhos/publicacoes/124.pdf