H1N1 na minha cidade

Epidemia da gripe H1N1

O que é essa gripe?

Muito conhecida como a gripe suína, porém bem mais forte, ela é transmitida pelo vírus Influenza A H1N1 , é transmitida igual uma gripe normal, só que com sintomas mais fortes e repentinos, e se não tratada no início pode levar até a óbito.

Essa gripe é grave?

A gripe H1N1 pode variar de branda a grave em questão de intensidade. Entre  2009 e 2010 começou  no México, logo surgiram muitos casos dessa doença, por isso a OMS (Organização Mundial de Saúde), declarou Emergência na saúde pública internacional.

Essa gripe só foi aumentando em uma escala de gravidade, surgindo agora em 2018 a H3N2. Já foram registradas infecções, inicialmente nos Estados Unidos em 47 mil pessoas no último surto, provocando diversas mortes, principalmente em idosos e crianças.

Segundo a última informação epidemiológica, houve 13 estados no Brasil em que foi registrada com a mesma, em um total de 57 casos.

Essa gripe exige uma prevenção especial?

Não, pois a vacina completa para esse vírus será distribuída para idosos acima dos 60 anos, crianças de 6 meses até 5 anos, gestantes, trabalhadores da rede pública e da saúde e povos indígenas

Mas para o restante da população pode ser adquirida em redes de clínicas onde tem que pagar um valor informado pelo local.

Na minha cidade houve um caso muito grave, pois muitas pessoas foram infectadas por esse vírus, as escolas públicas e particulares colocaram álcool em gel nas salas e mandaram bilhetes aos pais para informar sobre as precauções. A rede pública até pensou em suspender as aulas, pois a maioria dos casos eram em crianças.

Aqui na Santa Casa de Santa Fé do Sul foram registrados 10  casos de H1N1 e 20 notificações, sendo 10 positivas, sete negativas, e as outras três ainda aguardam respostas (no dia 26 de abril).

Em 3 de maio foram confirmados 16 casos, 4 em adultos e 12 em crianças, e 4 casos de morte.

Quais são os sintomas e como prevenir?

Sintomas:

  • Febre acima dos 38ºC;
  • Dores no corpo;
  • Dores de garganta e de cabeça;
  • Tosse seca;
  • Espirros;
  • Calafrios;
  • Fadiga ou cansaço.

Prevenções:

  • Lavar sempre as mãos, principalmente após tossir e espirrar. Para lavar a mão, deve-se utilizar água e sabão ou, ainda, álcool 70%. Para utilizar o álcool, é importante não estar com as mãos visivelmente sujas;
  • Utilizar lenços descartáveis;
  • Deixar o ambiente sempre ventilado;
  • Cobrir boca e nariz sempre que espirrar ou tossir;
  • Não tocar na região dos olhos, nariz e boca sem que a mão esteja limpa;
  • Não compartilhar objetos de uso pessoal, como garrafas, copos e talheres;
  • Evitar contato com pessoa doente, evitando abraços, beijos e apertos de mão;
  • Evitar aglomerações em épocas em que o número de casos da doença for alto.