Cuidando do pulmão todo dia.

A Hosana Darck, mãe do Luis Henrique Ramos de Azevedo, que esteve internado no Hospital Geral do Grajaú, contou pro Geral um pouquinho dessa experiência.

 

“A gente está aqui porque deu crise de falta de ar nele. Um dia ele começou a passar muito mal, não conseguia nem andar.

No dia que aconteceu ele chegou em casa muito cansado, querendo dormir. Eu não entendi o porquê daquele sono, já que ele não é de dormir de dia. À noite ele não conseguia nem andar, eu e o pai tivemos que carregá-lo pra conseguir trazer para o Hospital.

A crise estava muito forte quando chegamos aqui. Ele dava um passo e não conseguia andar, sentia muita falta de ar.

O peito dele tava muito cheio, eu até pensei em dar um remédio em casa pra ele porque eu também tenho problema de pulmão e tomo remédio, mas como estava muito cheio eu pensei que seria perigoso, que ele podia até morrer daquele jeito, então a gente trouxe ele para cá pra saber o que seria certo fazer.

Ele nunca tinha tido uma crise tão forte como essa. Ele já teve outras, mas aquelas fraquinhas. Sempre ia no médico, tomava um sorinho e voltava para casa, nunca tinha tido que ficar internado. Já faz quatro dias que ele tá aqui, parece que amanhã ele talvez possa sair. Ele chegou aqui em um estado bem preocupante.

Quando ele chegou aqui no Hospital Geral do Grajaú com febre, passando muito mal, eu cheguei até a achar que meu filho podia não escapar. De qualquer jeito é um problema que ele vai levar pra vida toda né, eu como mãe fico preocupada com ele.

Eu não sei o que que mudou agora para ele ter essa crise mais forte. Desde pequeno ele tem apresentado essas crises, mas com essa intensidade é a primeira vez.

Agora que ele é maior, acho que a única coisa que chama a atenção é que ele cansa muito rápido.

Ele já teve que tirar Raio-x do pulmão uma vez e a médica da UBS que a gente foi recentemente nos pediu pra fazer exames, pra entender porque o pulmão dele é fraco. Nesse meio tempo deu essa crise.

Uma coisa que eu acho que pode ter influenciado foi ele ter passado uns dias na casa do pai, que é muito úmida, cheia de mofo. Acho que isso pode ter piorado ele.”

Você reparou que destacamos algumas palavras no texto? Essas palavras são muito importantes.

Do relato que Hosana nos deu, algumas coisas valem a pena falarmos um pouco mais:

A Hosana disse “então a gente trouxe ele para cá pra saber o que seria certo fazer.”

Ela quase deu um remédio pro filho sem consultar um médico. Isso se chama Automedicação.

Segundo a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia tomar remédio sem orientação ou supervisão médica pode piorar doenças, porque o remédio pode esconder sintomas e fazer a gente achar que está tudo bem. Se o remédio for antibiótico, a atenção deve ser sempre redobrada. Tomar antibiótico demais pode ajudar o microrganismo, a doença. a se fortalecer..

Outra preocupação: misturar remédio. As fórmulas químicas dos remédios são complexas e nós, pessoas que não estudamos para trabalhar com remédios não conhecemos os efeitos que cada um dá. Dois remédios juntos podem ser uma combinação fatal.

O uso de remédios de maneira incorreta ou irracional pode trazer, ainda, consequências como: reações alérgicas, dependência e até a morte.”

Hosana, portanto, fez a coisa certa ao levar seu filho ao médico. Não tome remédio sozinho, busque orientação de um médico.

Um problema para a vida toda: Como vimos, desde criança Luis Henrique passa por problemas respiratórios, porém, a não ser recentemente, nunca tinha sido encaminhado para realizar exames que detalhassem seu problema. A importância da realização desses exames é muito grande, pois enquanto não forem feitos não se saberá qual o real problema e os médicos continuarão receitando remédios que irão mascarar o que de fato precisa ser tratado.

Cansar muito rápido: Para que possamos viver o ar deve chegar a todos os lugares de nosso corpo, já que o ar é essencial para que nossas células produzam energia, como explicado nesta outra postagem do blog. Se uma quantidade menor de ar entra no pulmão, menos oxigênio estará disponível para as células, o que significa menos energia. Dessa forma, menos ar significa menos energia para o corpo, fazendo com que nos cansemos muito mais depressa.

Casa úmida: Você sabia que a sua casa também afeta e muito a sua saúde? 

Se sua casa tem muita úmidade, mofo e sujeira, isso afeta diretamente a sua respiração, e a longo prazo, pode causar doenças e até matar.

O mofo, por exemplo, pode causar alergia na pele, rinite e sinusite porque os esporos dos fungos presentes no mofo ficam pairando pelo ar e entram em contato com a pele e com o sistema respiratório provocando alterações.

1. Como tirar o mofo da casa

Para tirar o cheiro de mofo da casa é importante:

  • Olhar as calhas e telhas do telhado para ver se estão partidas ou acumulando água;
  • Utilizar tintas anti-mofo para cobrir as paredes com muita umidade;
  • Colocar desumidificadores em cômodos sem janelas ou com muita umidade, como cozinha, banheiro ou porão;
  • Ventilar diariamente a casa, abrindo as janelas durante, pelo menos, 30 minutos;
  • Ventilar os armários, pelo menos, uma vez por semana, evitando encher demasiado o espaço interior;
  • Deixar um espaço entre os móveis e a parede, para permitir a passagem de ar;
  • Limpar bem os locais escondidos por móveis, tapetes ou cortinas;
  • Utilizar as tampas das panelas enquanto se cozinha;
  • Manter a porta do banheiro fechada durante o banho, para evitar que a umidade se espalhe.

2. Como tirar o mofo da roupa

Para tirar mofo de roupa é recomendado:

  • Roupa branca: misturar 1 colher de sal com suco de limão e vinagre. Depois esfregar sobre o tecido afetado pelo mofo, enxaguar e deixar secar bem. Outra técnica é misturar 4 colheres de sopa de açúcar, 1 colher de chá de detergente de louça e 50 ml de água sanitária e deixar a roupa de molho 20 minutos;
  • Roupas coloridas: molhar o tecido, com mofo, em suco de limão e depois esfregar delicadamente durante 5 minutos. Enxaguar a roupa e deixar secar;
  • Couro: limpar a peça com um pano molhado em vinagre de maça e depois hidratar o local com vaselina ou óleo de amêndoas.

A roupa usada frequentemente deve ser lavada, pelo menos 1 vez por mês, para evitar o desenvolvimento de mofo. Já a roupa que se encontra guardada por mais de 3 meses, deve ser colocada para arejar durante algumas horas e, depois, lavada.

Veja como acabar com o mofo para se proteger de doenças

3. Como tirar mofo das paredes

Para tirar mofo da parede, uma boa solução é borrifar com cloro, ou cloro diluído em água no caso de mofo leve, e depois limpar com um pano e secar com um secador, o local onde estava o mofo.

Porém, outra boa forma de tirar mofo da parede é raspar a placa de fungos, limpar a parede com um pano molhado em vinagre e depois secar.

4. Como tirar mofo do guarda roupa

Uma excelente maneira de tirar mofo do guarda roupa consiste em:

  1. Retirar todas as roupas do armário;
  2. Colocar 1 litro de vinagre para ferver;
  3. Retirar a panela do fogo e deixar arrefecer dentro do guarda fatos;
  4. Esperar 2 horas, retirar a panela e colocar a mistura em um borrifador;
  5. Borrifar os locais com mofo e depois passar um pano molhado no local.

Após limpar o guarda roupa, é importante deixar as portas do armário abertas para que o material seque e o cheiro seja eliminado.

Cuide da sua casa e de quem você ama.

Lembre-se de ir ao centro de saúde sempre que tiver com um problema de saúde.

 

https://geralnasaude.com.br/noticias/complicacoes-respiratorias/

 

Fontes:

https://www.endocrino.org.br/os-perigos-da-automedicacao/