Quem nunca?

Ahh, a primeira vez, o momento em que o coração bate mais acelerado,  o nervosismo aparece e até aquela insegurança resolve nos deixar com os cabelos em pé, principalmente se o companheiro na hora H já teve a dele, a sua autoestima no momento… cai!

Para pessoas com a minha idade, a primeira vez é um assunto em muitas rodas de amigos, suas amigas contando as suas experiências, ou dando conselhos de como será na sua vez. Cada conversa, fala te apavora mais e mais para  quando chegar a sua vez, e não por dor, mas, de se livrar desde “peso” e poder chegar na roda e falar: “Amigas, foi”. Nessa hora de desespero pode acabar sendo com qualquer um que você conheceu na balada, e se viram apenas uma vez.

Mas a primeira vez não acontece assim para todos, eu mesma que falo disso com tanta clareza e facilidade, ainda espero a minha chegar. Penso nisso com um pouco de angústia, pois na minha roda de amigos, muitos já passaram por isso, e se ver sendo umas das últimas parece ser complicado, mas continuo esperando a hora certa, sei que ela vai aparecer. Pode até ter o tal do “cara certo”, mas quando for, terá que ser bem feito, não pode faltar o preservativo e, claro, a certeza que quero mesmo fazer.

Pois somente eu saberei se aquela hora será apropriada,  e se a minha autoestima não irá cair.