Gravidez na adolescência

Oi! Eu sou a Karoline, tenho 15 anos e moro em Osasco, junto com meu pai e minha mãe e minha irmã gêmea Carolaine.

Minha irmã está grávida de 4 meses. Ela não tinha percebido ainda que estava, mas as pessoas da escola dela começaram a falar que a barriga dela estava crescendo e que estava parecendo que estava grávida. Então ela decidiu ir ao posto de saúde com a mãe de uma colega dela para fazer o teste de gravidez. Ao chegar lá ela fez o exame e deu positivo.

Quando ela voltou para casa minha mãe não estava, ela a esperou chegar para contar. A Carolaine não conseguia olhar para minha mãe, estava muito envergonha. Minha mãe olhou para ela e falou: “Filha, para tudo que você precisar estarei aqui para te ajudar.” Minha irmã respondeu: “Mãe, me desculpe. Eu fiz uma coisa, mas não queria magoar a senhora. Eu estou grávida!”. Minha mãe já disse em seguida que iria ficar tudo bem e que iria ajudá-la em tudo.

A conversa com o meu pai não foi muito boa, assim que  minha mãe contou para ele que minha irmã estava grávida ele não acreditou, disse que era mentira, mas minha mãe rebatia dizendo quer era verdade. No começo ele aceitou, mas agora ele não quer mais que ela more na nossa casa, por isso ela está dormindo na casa da minha vó.

No começo minha irmã chorou muito, me disse que não ia mais ser mas a mimada pela nossa mãe, que tinha dado um grande desgosto para ela. Conversamos bastante, eu a apoiei e mas agora ela caiu na real e  está muito feliz com sua gravidez.