Gravidez na adolescência: entrevista na Vila Marcelo (II)

Nossa correspondente Carolina Nascimento Vieira, da Vila Marcelo, está fazendo uma série de entrevistas sobre gravidez na adolescência. 

Hoje publicamos uma entrevista que ela fez com sua vizinha R., que hoje tem 33 anos, mas teve sua primeira filha aos 16 anos de idade.

Com que idade você teve sua primeira gravidez? 

16 anos.

Como foi essa experiência?

Foi boa, apesar das dificuldades que tive durante a gestação.

Que dificuldades você teve?

De passar mal durante a gravidez, o nervosismo, e tive que tomar remédio para segurar a gestação até completar nove meses.

Qual foi a sua reação ao saber que estava grávida? Foi uma gravidez planejada?

Fiquei abalada e chorei muito, pois não foi uma gravidez planejada.

Qual foi a reação dos seus pais quando souberam? Como você contou para eles?

Ficaram decepcionados comigo. Uma tia minha que contou.

E o pai do bebê, como reagiu? Vocês estão juntos?

Reagiu muito mal ao saber que eu estava grávida. Sim, estamos juntos. [O marido da R. tinha 19 anos]

Qual foi o momento mais difícil dessa gravidez?

Foi ter que passar a gestação sozinha, pois não tive o apoio do pai da criança [durante a gestação].

Deixou os estudos de lado?

Sim, abandonei os estudos e não retornei mais.

Por que parou de estudar?

Porque tive que cuidar da criança e não tinha com quem deixar.

Pensa em voltar a estudar?

Sim, claro, penso em retornar aos meus estudos, pois me faz muita falta.

Enfrentou alguma dificuldade no parto?

Não, nenhuma.

Pensa em ter mais filhos?

Não, já tenho o suficiente [quatro filhos].

Sofreu algum preconceito por ser mãe jovem?

Sim, porque as pessoas me olhavam de cima  baixo, e soltavam piadinhas: “Nossa! Uma criança cuidando de outra criança”.

E quantos meses tem seu filho mais novo?

8 meses.

Seu neném é menino ou menina?

Menino.

O que é ser mãe para você?

Ser mãe é um dom divino.

Tem algum conselho para as jovens que estão iniciando a vida sexual agora?

Caso elas iniciarem a vida sexual, pra elas tomarem cuidado para não engravidar na adolescência, porque hoje existem métodos que na minha época não tinha. E que, se elas estiverem estudando, que não desistam. 

Veja aqui a primeira entrevista sobre gravidez na adolescência feita pela Carolina.

Quer escrever também? Veja aqui as pautas do Geral na Saúde!