Acidentes miudinhos

Uma queda que parecia simples, mas não foi.

A Dafne, uma criança de 2 anos, se machucou em casa, numa queda que parecia simples. Mas ela quebrou a perna e agora está no hospital morrendo de saudades do irmão que está em casa.

Meu nome é Ana Carolina. Eu moro em uma casa em cima e minha mãe em baixo. No domingo, a Dafne, minha filha de 2 anos, estava subindo a escada, acompanhada, vindo da casa da avó. Para chegar na laje faltava apenas um degrau, mas ela tropeçou e caiu em cima da perna na própria laje (ela não caiu da laje). Parecia algo simples, ela foi dormir, mas quando ela acordou a perna estava bem inchada e doía muito.

Viemos ao Hospital Geral do Grajaú e soubemos que ela havia quebrado o osso da perna, o fêmur partiu ao meio. Ela está imobilizada aguardando a cirurgia e quando sente dor eu peço o medicamento para a enfermeira. Enquanto isso, ela brinca com a boneca e ficamos juntas.

É difícil, porque tive que deixar o outro irmão mais novo dela, com meu irmão uma parte do dia e a outra na creche e ele é bem apegado a mim.

 

Acidente com a porta. Ai, meu dedinho!

A minha filha, Maria Alice, estuda na creche. Por um acidente, ela machucou o dedo médio na porta. Fomos a um AMA (Assistência Médica Ambulatorial) perto de nossa casa, mas não me lembro o nome agora. Lá fizeram um curativo, um raio-x e nos encaminharam de ambulância para o Hospital Geral do Grajaú. Dois cirurgiões e um ortopedista avaliaram o dedo dela. No mesmo dia que chegamos ao HGG, umas 20 ou 21 horas, fizeram outro raio-x e tiveram que fazer cirurgia para reconstruir o dedo médio dela.

Acidentes acontecem. Ela já está bem e devemos ser liberados em breve.

Saiba mais sobre acidentes domésticos em:

Acidentes domésticos ainda são principal causa de morte de crianças até 9 anos (Brasil.gov)

Manual de prevenção de acidentes e primeiros socorros nas escolas (Prefeitura de São Paulo)

Acidentes com crianças (Geral na Saúde)