A pneumonia do Ryan

bbNo dia 24 de junho o Ryan, de apenas um mês, começou a ter muita tosse. Já de madrugada ele acordou e não dormiu mais por causa disso. Sua mãe, Larissa, procurou então o Pronto Socorro Dona Maria Antonieta, e ali perceberam que ele estava com baixos batimentos cardíacos, pouco oxigênio no sangue e começando a ficar roxo. O oxigênio é um gás essencial ao funcionamento de nosso corpo, e quando há pouco dele em nosso sangue nosso corpo não “trabalha” adequadamente. Ao tossir ele acabava engasgando com seu catarro, dificultando sua respiração. A recomendação do médico desse hospital foi de que Ryan fosse transferido para o Hospital Geral do Grajaú (HGG) pois ele precisaria ser internado.

Assim que chegou, um médico veio vê-lo e algumas medicações foram preparadas. A princípio ele ficou em observação na emergência do HGG, e recebeu, ainda uma máscara de oxigênio, para auxiliar sua respiração. A princípio os médicos suspeitaram que seu quadro fosse de H1N1, o que fez ele ficar isolado e trouxe a exigência de que todos entrassem no quarto com máscaras, para evitar contaminação. Essa doença é um tipo de gripe, transmitida por um vírus através de tosses e espirros. Através dos exames feitos em Ryan, perceberam que esse diagnóstico inicial estava errado. Sendo assim, ele foi retirado do isolamento e mais exames foram feitos.

Foi através do exames que a suspeita de coqueluche também pode ser descartada. A coqueluche é uma doença transmitida por bactérias através do contato direto com a pessoa infectada. Ela geralmente tem início com sintomas parecidos com o da gripe, mas, depois, causa muita tosse e uma espécie de “assobio” no pulmão. Existem vacinas para imunizar a população, a DTP (que protege contra a coqueluche e cinco outras doenças), porém elas são dadas a partir do segundo mês de vida.

Por causa de seu quadro de tosse e falta de oxigênio, seu médico achou melhor colocá-lo na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), onde ele poderia ter maiores cuidados. No dia 27 seu diagnóstico foi confirmado: ele estava com pneumonia. A pneumonia é uma infecção que afeta os pulmões, podendo causar o acúmulo de líquidos nesse órgão. Assim, foi receitado para ele dez dias de antibióticos e inalações. Seu quadro é estável. Ele não consegue mamar, foi fica muito cansado ao fazer isso, então sua alimentação está acontecendo através da sonda.

O Ryan, após os dez dias de antibióticos, já estava muito melhor e pode ir para casa com sua mãe.

 

 

Visite aqui a página da Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia e saiba mais sobre oximetria.

Acesse também o Portal da Saúde, do Ministério da Saúde para saber mais sobre H1N1.

Aprenda mais sobre coqueluche nesta página também do Portal da Saúde. 

Não deixe de visitar aqui a página da Biblioteca Virtual em Saúde sobre pneumonia.