Janelas da mente: Janela Traumática (Killer) e Janela Saudável (Light)

Se você pudesse apagar qualquer coisa de sua memória o que você apagaria? Muitos certamente apagariam os medos, fobias, a timidez, a ansiedade, frustrações, mágoas ou até mesmo deletaria da memória as pessoas que lhe fizeram sofrer e chorar. Mas o maior sinal de inteligência não é apagar algo ruim da memória, e sim aprender com as lágrimas; mapear seus medos; aprender a ser ousado apesar da timidez; ser calmo e sereno mesmo sofrendo com a ansiedade. Lembre-se, você é o ator principal da sua história, seja um eterno aprendiz nessa curta caminhada existencial.

Dr. Augusto Cury, cita em alguns de seus livros dois termos, Janelas Killer (traumática) e Janelas Light (saudáveis). O termo Killer refere-se à núcleos traumáticos ocasionados por experiências ruins como traumas, medos, tristeza, frustrações, sentimento de culpa entre outros. A janela Killer aprisiona o Eu e nos impedem que sejamos o autor da nossa própria história. Elas assassinam a inteligência. Essas janelas dominam a nossa mente porque elas são criadas de maneira inconsciente e instantânea. Se você pensar agora durante cinco segundos em um trauma ou frustração que teve, uma nova janela Killer será criada de maneira permanente no seu inconsciente. As janelas Light são o extremo oposto das janelas Killer, porque elas armazenam as boas experiências como, a solidariedade, alegria, prazer e altruísmo.

Para entender melhor como essas janelas dominam a nossa mente, usarei como exemplo uma famosa história da bíblia, é importante ressaltar que meu objetivo não é de tratar de religiosidade, apenas pegarei uma história famosa para ilustrar os conceitos citados acima.

Pedro era um dos doze discípulos de Jesus,  e no final da vida de seu mestre Pedro o renegou. Em uma análise psicológica simples, é fácil perceber que Pedro era uma pessoa ansiosa, impaciente, rude, tensa e um especialista em agir antes de pensar. Vendo essas características Jesus escolheu um mau discípulo. Porém, Pedro tinha duas características que poucas pessoas têm:  a sinceridade em admitir seus erros e uma enorme capacidade de observação.

Quando Jesus foi preso Pedro lhe acompanhou de longe como um mero observador, no caminho algumas pessoas o reconheciam e perguntavam “você não era um dos discípulos de Jesus?”, mas Pedro negava, pois não queria dizer que conhecia  aquele homem que estava sendo julgado pelos lideres religiosos da época e pelo poderosíssimo império romano, ele sabia que se assumisse se discípulo de Jesus correria um grande risco. Pedro não traiu apenas o seu mestre, mas também a sua própria consciência. Enquanto Pedro seguia Jesus as janelas Killer dominavam a sua mente, fazendo com que ele não pensasse em tudo o que seu mestre lhe ensinou. As janelas Killer se abriram no seu inconsciente deixando sua mente aprisionada pelo medo, com isso, Pedro  estava sendo dominado no único lugar que deveríamos ser livres: a nossa mente.

Nesse mesmo exemplo de Pedro, ocorre algo incrível que a psicologia está aprendendo a usar: o olhar. Quando Pedro nega Jesus pela terceira vez, o olhar dele e de Jesus se encontram. Aí está a surpresa! Quando o olhar de Jesus penetra nos olhos de Pedro as janelas Killer se fecham formando as janelas Light. Isso é surpreendente! Mesmo com os lábios inchados, boca sangrando e morrendo de sede, sem dizer uma palavra Jesus lhe acolheu de maneira sincera e amorosa. Muitas vezes palavras são apenas palavras, mas olhares são poemas de amor sendo recitados de maneira eloquente, simples e sincera.

Tentar apagar uma experiência ruim é alicerça-la na sua mente, isso faz com que as janelas Killer sejam criadas e se fortaleçam. Uma maneira inteligente de lidar com as janelas Killer é usar a técnica D.C.D. (apontada pelo autor Dr. Augusto Cury ) consiste em Duvidar, Criticar e Determinar, duvide de todo o sentimento de incapacidade, critique todo pensamento negativo, determine a felicidade, tranquilidade e serenidade.

O maior objetivo do ser humano é ser feliz. Então corra atrás desse objetivo de maneira inteligente. Busque se interiorizar e você verá que a felicidade que tanto buscamos está dentro de nós e no olhar do próximo.

Lembre-se, o primeiro passo para escalar a montanha da sabedoria é saber a arte de perguntar, e o único jeito para conseguir continuar escalando, é saber que somos eternos aprendizes e que a humildade é seu sinto de segurança.

Kaio Santos.

 

Fonte: Livros – Ansiedade, Gestão da Emoção, O Mestre Inesquecível. Autor dos Livros – Dr. Augusto Cury.