Maquiagem para pele negra: 5 dicas de como fazer

A maquiagem é usada para ressaltar a beleza e deve ser aplicada de acordo com as necessidades de cada tom e tipo de pele: seca, mista, oleosa, com propensão a acne, com melasma etc. Para isso, existem algumas técnicas e produtos que atendem essas especificidades.

Pessoas com pele mais escura, por exemplo, são mais propensas a terem hiperpigmentação e possuem mais dificuldade de encontrar o tom certo da base, corretivo e outros produtos. Por isso, conversamos com Lavoisier Souza, expert da Eudora em maquiagem, e reunimos cinco dicas de como fazer maquiagem em pele negra.

1. Preparar a pele antes da maquiagem

Foto: Getty Images | PeopleImages
Foto: Getty Images | PeopleImages

O cuidado com a pele antes de aplicar os produtos influencia diretamente no resultado final da maquiagem. Independente do tom da pele, é importante hidratá-la bastante, pois isso ajuda a prolongar a duração da maquiagem e evitar o efeito craquelado, quando os produtos se acumulam nas linhas de expressão e causam uma aparência “rachada”.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE 😉

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE 😉

“No caso das peles mais retintas, um fenômeno comum é a hiperpigmentação, manchas mais escuras que surgem geralmente em áreas sensibilizadas”, explica Lavoisier. Para resolver essa questão, o expert sugere o uso de primers e hidratantes com ativos que ajudam na uniformização, como a vitamina C, e sempre utilizar protetor solar.

2. Escolher o tom certo de base

Foto: Getty Images | Prostock-Studio
Foto: Getty Images | Prostock-Studio

Na hora de escolher a base é preciso levar em consideração o nível de oxidação do produto. Essa é uma reação natural entre alguns componentes da fórmula ao pH da pele e o oxigênio do ar, e faz com que a base escureça em alguns minutos de uso. Por isso, a dica é optar por um tom levemente mais claro que a pele.

Além disso, é preciso observar o subtom da pele, isso ajuda a evitar que ela fique acinzentada ou alaranjada com a base. O subtom pode se apresentar de três tons: neutros; quentes, como amarelados, avermelhados e dourados; frios, como esverdeados e azulados.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE 😉

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE 😉

3. Usar corretivo para ressaltar o rosto

Foto: Getty Images | VladimirFLoyd
Foto: Getty Images | VladimirFLoyd

Uma técnica bastante comum em maquiagem é usar corretivo para criar efeitos de sombra e luz no rosto. Para isso, é preciso aplicar produtos de um a dois tons mais claros que a pele a fim de iluminar o centro da face, e mais escuros nas em regiões de contorno, ressaltando, assim, as dimensões do rosto, como testa, bochechas e queixo.

Os corretivos também são utilizados para amenizar olheiras. Nesse caso, o ideal é usar um produto de alta cobertura do mesmo tom da pele ou aqueles corretivos de cor. “Por exemplo, se você tiver olheiras com um aspecto azulado ou arroxeado, pode ser interessante aplicar uma leve camada de corretivo na cor laranja antes”, orienta o expert.

4. Utilizar sombras e batons de acordo com o subtom

Foto: Getty Images | Junior Asiama
Foto: Getty Images | Junior Asiama

Quando for escolher a cor da sombra e do batom o que vale é a criatividade. Mas observar o subtom da pele pode ajudar a decidir quais cores usar. Se o subtom for mais quente, a dica é usar cores:

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE 😉

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE 😉

  • Mais puxadas para o amarelo
  • Terracota
  • Rosas profundos
  • Mais alaranjadas.

Já se o subtom for puxado para o frio, opte por cores também mais frias e contrastantes, como:

  • Rosas mais vivos
  • Roxos
  • Azuis
  • Vinhos.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE 😉

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE 😉

5. Escolher blush e iluminador no tom certo

Foto: Getty Images | PeopleImages
Foto: Getty Images | PeopleImages

Além de considerar o subtom, é importante levar em conta a pigmentação do produto. Alguns iluminadores possuem fundo esbranquiçado, que deixam a pele marcada e acinzentada. “Dê preferência aos que dão uma camada de brilho mais translúcida, deixando transparecer apenas o reflexo de suas partículas”, recomenda Lavoisier.

Outra opção é usar primer luminoso antes de aplicar a base, que deixa a pele mais iluminada e fixa melhor a maquiagem. Quanto ao blush, para obter um efeito mais natural, a dica é priorizar tons terrosos de rosa, pêssego e vinho.

“A maquiagem deve ser uma forma de auto expressão que valoriza a criatividade, a beleza e as características naturais de cada pessoa, então meus maiores conselhos são: autoconhecimento, treino e diversão”, opina o expert.

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE 😉

NÃO PARE AGORA… TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE 😉

Fonte minhavida.com.br

Recommended Posts