Quê que eu faço com esse gesso?

Quem nunca quebrou o braço? O pé, ou o dedinho? Pode ter sido jogando futebol, brincando de pega-pega, escorregou no chão molhado, ou outros milhares de motivos, mas você sabe como funciona o gesso e os cuidados que tem que ter com ele?

Não sabe? A gente explica tudinho aqui embaixo.

 

Gesso? Afinal o que  é isso?
O gesso é composto de uma bandagem que pode ser manipulada e fazer um molde quando é molhada e quando seca volta a endurecer e ficar resistente. Esse molde tem como função manter o local machucado numa posição certa que vai consertar a fratura, seja do braço, do pé, de onde for.
O lugar machucado deve ficar numa só posição, que é a de repouso, e assim ele conseguir sarar.

O gesso deve manter paradinha não só a área machucada, mas as articulações diretamente conectadas com esse lugar, por exemplo: no caso de fratura dos ossos da perna, o gesso deve ser desde a raiz da coxa até o pé.

O gesso é feito de uma bandagem branca e não pode encostar diretamente na pele, porque pode gerar irritações. Entre a pele e o gesso é colocada uma malha de algodão para proteger sua pele de alergias. Só depois de por essa malha é que se coloca o gesso molhado. No início, o gesso fica pesado, mas à medida que vai secando, torna-se um pouco mais leve. Para secar totalmente, o gesso pode levar entre 2 e 3 dias. Nesse período, o cuidado com ele deve ser redobrado, para evitar rachaduras e quebras.

CUIDADOS NECESSÁRIOS:

Deve-se estar atento às extremidades do corpo, como os dedos. Mesmo nos casos sem fratura, em que o gesso é colocado, devemos observar a ponta dos dedos, a capacidade de movimentá-los sem dor e a cor da pele.

Elevar a extremidade imobilizada acima do nível do coração ajuda a melhorar o inchaço e alivia a dor, por isso, se você quebrar o braço ou a perna, procure colocá-lo para cima do nível do seu ombro, assim o sangue vai descer e ele vai doer menos.

É importante também mover os dedos da mão ou do pé, porque isso ajuda a promover a circulação.

Nos casos de fratura, esse cuidado é muito importante. Se o dedo inchar muito, o espaço dentro do gesso pode fazer mal para a mão ou o pé e travar a circulação. Se isso acontecer, vá ao hospital para abrir o gesso, não faça isso em casa!

Situações em que a criança deve ser levada de volta ao pronto-socorro:

  1. Aumento progressivo da dor
  2. Aumento do edema acima ou abaixo do gesso
  3. Aparecimento de parestesias: formigamento ou alterações da sensibilidade
  4. Palidez na pele dos dedos
  5. Aparecimento de febre
  6. Mau cheiro no gesso

NÃO MOLHAR O GESSO:
O gesso não é à prova de água, portanto, precisa ser protegido na hora do banho. Uma boa ideia é colocar um saco plástico ou enrolar papel filme no gesso, para evitar que se molhe. Se isso não for possível, então nada de banho de chuveiro.

Quando o gesso fica úmido ou molhado, perde a capacidade de manter a extremidade na posição adequada e, portanto, pode necessitar ser trocado.

A troca do gesso deve ser evitada, especialmente nos casos de fratura, pois ele foi colocado após a redução da fratura no pronto-socorro ou no centro cirúrgico, sob anestesia. Implica, portanto, em uma nova redução e/ou nova anestesia para a criança. E isso pode ser evitado se forem tomados os cuidados básicos com o gesso.
A umidade no gesso pode resultar em irritação da pele e coceira.

Não bater o gesso ou com o gesso:
É importante evitar rachaduras ou traumas no gesso. A extremidade imobilizada pode ficar inchada e doer, mais um motivo para atrapalhar a recuperação da lesão primária.

Não colocar nada dentro do gesso:
Não deixe e oriente a criança a não coçar a pele dentro de gesso com objetos pontiagudos, pois podem machucar a pele. Também não deixe que coloquem objetos pequenos dentro do gesso por brincadeira.

Não coloque talco ou pomadas dentro do gesso, pois isso causa irritação da pele. Se a coceira for muito intensa, pode-se usar o secador de cabelo na temperatura fria, para aliviar o desconforto. Nunca use a temperatura quente no gesso.

 

Agora já sabe né? Gesso sempre sequinho, tomar cuidado para não bater, sempre mexer bem os dedos para circulação e procurar levantar o local machucado acima do ombro.