Carboidratos: saiba mais sobre a sua importância no organismo

Carboidratos

É muito comum vermos os carboidratos serem completamente excluídos por dietas alimentares restritivas. Isso ocorre porque esses alimentos são comumente associados ao ganho de gordura, mas não essa visão não se é bem a correta.

Os carboidratos são fundamentais para que o organismo funcione devidamente, uma vez que quando realizado o seu metabolismo, esses sacarídeos, fornecem energia e ajudam em várias funções vitais.

Com o decorrer do tempo e com o envelhecimento natural do corpo, o metabolismo retarda e certas funções se desaceleram ou se tornam insuficientes, como a digestão que requer mais tempo para ser concluída, fazendo com que a evacuação se comprometa, mas, não é apenas esse aspecto que fica danificado.

Se é necessário que a atenção seja somente sob o tipo de carboidrato que mais traz vantagens e complementa os benefícios da dieta escolhida. Leia mais:

Os tipos de carboidrato

Carboidrato simples

Os carboidratos simples são encontrados em maior quantidade nos pratos cotidianos em alimentos frequentes como o pão francês, certos vegetais e frutas, arroz branco, açúcar, mel, chocolate, pipoca, chocolate e refrigerante. Os carboidratos simples interferem diretamente no apetite, uma vez que as elevadas taxas de glicose são comumente acompanhadas por uma baixa súbita no sangue, o que faz com que o organismo procure por demais fontes energéticas. É por esse motivo que é comum sentir fome após um período curto de uma refeição fundamentada em carboidratos simples.

Logo, a ingestão desse tipo de alimentos deve ser controlada, especialmente por pessoas diabéticas, já que são absorvidos de forma rápida pelo organismo, sendo capazes de desregular o nível de açúcar no sangue e demandar uma maior quantidade de insulina pelos vasos sanguíneos. O consumo em excesso desse tipo de alimento pode influenciar a concentração de gordura branca, nociva para o organismo. Seu abuso pode favorecer a o ganho de peso e doenças cardiovasculares, como o infarto. Existem remédios que atuam na eliminação do carboidrato no organismo, entretanto, o seu uso está longe de se igualar a um remédio para dor de dente, e precisa inevitavelmente de indicação médica.

Carboidrato complexo

Os alimentos dessa categoria devem ser tratados como prioridade ao selecionar os nutrientes para suprir o cardápio, em especial na alimentação de quem precisa de um consumo mais qualificado, levando em conta as moléculas de açúcar que compõem esses glicídios podem fornecer nutrientes importantes e controlar a presença de glicose no organismo.

Um de seus benefícios é o controle do índice glicêmico, uma vez que o carboidrato por sua lenta digestão, atua na liberação de glicose em pequena quantidade, evitando suas taxas elevadas na corrente sanguínea e ajudando no tratamento de diabéticos. Em contraste aos carboidratos simples, os complexos atuam na promoção de uma maior saciedade, precavendo a fome frequente e distúrbios alimentares. Logo, investir nesse tipo de alimentos é a melhor escolha para de conservar a energia estável e o controle da taxa de glicemia.

Os benefícios de uma dieta balanceada no organismo

Uma alimentação saudável e equilibrada é um dos pilares para a saúde de todo organismo, influenciando diretamente na saúde física e também na mental. Uma dieta composta majoritariamente por frutas, vegetais, leguminosas e demais alimentos naturais é indicada para todas as faixas etárias, principalmente na terceira idade. Na melhor idade os cuidados quanto aos alimentos ingeridos devem ser redobrados devido as alterações psicológicas, físicas e fisiológicas que a compõem.

Uma dieta equilibrada, compreendendo proteínas e carboidratos complexos, é fundamental para os idosos, uma vez que ajudam no equilíbrio do nível de açúcar no sangue, sem interferir em demais aspectos do organismo. São alimentos essenciais também para a manutenção da energia do corpo e otimizarem feitios físicos que se tornam extremamente desagradáveis, como a conservação de energia, da massa muscular, e uma boa digestão.

Portanto, não é necessário cortar os carboidratos por completo, assim como as dietas restritivas determinam, um consumo controlado e selecionado já é o suficiente e vantajoso para a sua saúde geral. É importante realizar uma visita regular ao nutricionista para que as necessidades e as particularidades de seu organismo sejam levadas em conta, além de seus objetivos. O processo de reeducação alimentar é gradual e deve ser iniciado de forma correta, uma vez executado de forma errada, complicações podem aparecer; previna-se consultando previamente um especialista.

Os benefícios do gengibre para a sua saúde

gengibre

Os benefícios do gengibre atingem a saúde em diversos aspectos, podendo ajudar no emagrecimento, proporcionando alterações no metabolismo, e relaxando o sistema gastrointestinal. Contudo, as vantagens da ingestão do gengibre não se limitam a essas ações, podendo atuar também como anti-inflamatório e antioxidante, tendo ação preventiva quanto as úlceras no estômago e o câncer cólon-retal.

Pode ser consumido por raspas adicionadas em líquidos e ou tendo sua raiz refolgada para chás. Veja alguns desses benefícios:

Ajuda no emagrecimento corporal

O gengibre ajuda no processo de perda de peso, uma vez que atua acelerando o metabolismo e incitando a queima da gordura localizada e em excesso. O 6-gingerol e 8-gingerol que são componentes dessa raiz, são responsáveis por aumentar a produção de calor e suor sucessivamente, o que também auxilia no emagrecimento e na diminuição do ganho excessivo de peso.

Atuação como antioxidante e anti-inflamatório

Essa raiz possui ação antioxidante no organismo, tendo uma ação preventiva contra enfermidades como resfriados, gripes, câncer e o envelhecimento precoce. Possui também ação anti-inflamatória, otimizando sintomas de artrite, doenças respiratórias e dores musculares.

Atuação contra náuseas e vômitos

O gengibre também possui propriedade antiemética, auxiliando na diminuição das náuseas e vômitos que ocorrem com frequência em tratamentos de quimioterapia, na gravidez, ou dias após algum procedimento cirúrgico. Essa ação possui efeito após 4 dias ingerindo 0,5g de gengibre, sendo preferencialmente no turno matutino.

Ação preventiva no estômago contra úlceras e o câncer cólon-retal

O gengibre colabora com a ação preventiva as úlceras, uma vez que atua contra a bactéria H. pylori, principal fator para a incidência das úlceras no estômago e a gastrite. Esse alimento também atua na prevenção do câncer no estômago, que está relacionado as mudanças nas células atingidas pela úlcera, na maioria dos casos.

O gengibre também atua na prevenção do câncer cólon-retal, já que o 6-gingerol, que atua como barreira ao desenvolvimento e a proliferação das células cancerígenas nessa delimitação do intestino.

Controle da pressão arterial

Por ser adaptável ao organismo, essa raiz é capaz de realizar o controle da pressão na contatação de pressão alta. Isso se deve, pois bloqueia a criação de placas de gordura nos vasos sanguíneas, fazendo com que cresça a sua elasticidade e melhorando o tráfego de sangue, que ganha maior fluidez.

Contraindicações do consumo de gengibre

Mesmo com todos os benefícios identificados, a ingestão de gengibre deve ser recomendada por um nutricionista ou fitoterapeuta, já que se ingerido exageradamente, pode levar a hipoglicemia em diabéticos e hipotensão em casos de hipertensão.

As pessoas que se medicam para afinar o sangue, e utilizam remédios como a Aspirina, são indicadas a evitar a ingestão do gengibre, pois o efeito do medicamento pode ser otimizado, o que influencia reações como sangramentos e incômodo. Mulheres grávidas também precisam da indicação de um especialista antes de iniciarem o consumo.

Não só o gengibre, mas demais consumos iniciados nessas situações devem possuir o acompanhamento médico devido. Caso você esteja em processo de reeducação alimentar, também consulte um nutricionista, um certo alimento pode não ser bem aceito ou digerido pelo seu organismo.