A hidroginástica e os seus benefícios à saúde

A hidroginástica e os seus benefícios à saúde

Nada de ficar em casa reclamando de dores e se limitando a nimesulida, a prática de atividade física é essencial para o bem-estar e até mesmo para a boa condição da musculatura. A hidroginástica é um exemplo de uma atividade física completa, proporcionando uma série de benefícios a saúde como o fortalecimento dos músculos, uma maior flexibilidade, resistência e equilíbrio corporal. Uma fez que sua prática é executada na água, limita a incidência de lesões e diminui o impacto sobre as articulações.

Ao contrário do que muitos pensam, a hidroginástica não é indicada apenas as pessoas mais velhas, podendo beneficiar todas as faixas etárias. É uma escolha eficiente para quem deseja iniciar uma vida ativa, sem sentir muito esforço e mal-estar durante a prática. Saiba mais sobre as demais vantagens da hidroginástica:

Melhor mobilidade para o cotidiano de idosos

A terceira idade traz consigo uma segue de debilidades, como a massa muscular reduzida e fragilidade óssea. A hidroginástica por sua vez melhora a vida do idoso nesses aspectos, atuando também na melhora da circulação sanguínea pela pressão da água. Os movimentos realizados nessa modalidade atuam no relaxamento do corpo, em sua flexibilidade, força, coordenação motora e condicionamento cardiorrespiratório.

A prática com música e em grupo, além de oferecerem uma maior motivação nas aulas oferecem benefícios ao psicológico, uma vez que o relacionamento com demais pessoas, a socialização em diferentes formas combate ao estresse e doenças como a depressão e a ansiedade.

Ação contra inchaços e no controle de peso de mulheres grávidas

A vida ativa é essencial para o controle do peso de gestantes e na regulagem da pressão arterial. Entretanto, o peso da barriga possui a tendência de pressionar a coluna vertebral e as articulações durante a gravidez. A hidroginástica atua no alívio desse impacto, uma vez que é realizada na água. Além disso, a pressão hidrostática auxilia a circulação e diminui a quantidade de líquidos concentrados nos membros inferiores, suavizando inchaços advindos do período de gestação.

Diminuição da hipertensão

A hidroginástica em relação a redução de hipertensão, é consideravelmente mais eficiente do que as atividades físicas realizadas em solo. A prática de exercícios físicos realizada em solo diminui a hipertensão cerca de 4 e 5 mmHg (medida da pressão), já a hidroginástica, quando realizada em piscina aquecida reduz cerca de 20 mmHg. A justificativa para esse efeito é os vasos sanguíneos que são dilatados pelo calor da água da piscina e melhor circulação proporcionada pela pressão hidrostática.

Refrescamento e exercício físico

Mesmo que a prática da hidroginástica seja de baixo impacto, os exercícios continuam requerendo certo esforço para serem realizados. Existem ainda certos equipamentos que otimizam a resistência da água, fazendo com que os praticantes utilizem maior força nos movimentos.

Em dias de calor intenso, a colaboração de aulas de maior intensidade e os circuitos de água são relevantes. Esses fatores fazem com que haja maior gasto de calorias e o aumento da capacidade cardiorrespiratória e do tônus muscular, indo muito além da refrescância.

Contraindicações e indicações

Doenças cardiopulmonares e renais, a epilepsia e radioterapia, são motivações que fazem que a hidroginástica seja contraindicada. Ademais, é importante se ter os exames de rotina em dia, já que em caso de demais complicações, o médico pode não recomendar que haja a prática. Em decorrência de certas infecções na pele, frequentar as aulas de hidroginástica também é contraindicado, evitando o possível contágio dos colegas.

A hidroginástica é a atividade física mais recomendada para a terceira idade, devido a diminuição dos impactos das articulações e as frequentes dores e danos nas articulações nessa fase da vida. A prática da hidroginástica grupal também beneficia a pessoa idosa, uma vez que a socialização faz com que o ambiente fique mais leve e confortável. A prática para a população mais jovem possui uma maior intensidade, que é regida pelo profissional de educação física responsável.

Logo, a hidroginástica é uma atividade física capaz de trazer benefícios para você em qualquer fase de sua vida. Caso não tenha um bom relacionamento com a água, não deixe de ter uma vida ativa, procure a prática de atividade física que mais te agrada e que mais colabora para que você alcance os seus objetivos no tempo almejado. Se a sua escolha final for a hidroginástica, tenha o cuidado de escolher o local em que o tratamento de água e o controle da temperatura da piscina seja melhor abordado.

Entenda tudo sobre cisto nos rins e como tratar

cisto nos rins

Os cistos nos rins são compostos de ar, em sua maioria benignos, que são recorrentes em pessoas de mais 50 anos. Uma vez pequenos, não geram sintomas e não trazem riscos a saúde. Na maioria dos casos, não são nocivos e não necessitam de tratamento, entretanto, em certas pessoas pode ser necessário uma punção ou cirurgia caso o cisto não seja tão grande.

Os cistos podem aparecer em outras regiões do corpo humano, como na mama, no cérebro, no ovário, na sinóvia (fluido sinovial) e até mesmo sob a pele, podendo assumir quase sua totalidade. O diagnóstico médico pelo nefrologista é essencial para que o tratamento correto seja feito quando necessário. Por meio das tecnologias que envolvem a saúde, assim como na odontologia, com o invisalign, os cistos podem ser identificados por diferentes tipos de exames de imagem.

O que são cistos no rim?

funcionalidade dos rins, sendo elas a limpeza do organismo, atuação sob as substâncias residuais, controle da taxa de sal do organismo e a principal, a filtração do sangue, são essenciais para a nossa existência. A importância dos rins para a nossa vida faz com que seja importante conhecer as enfermidades que podem atingi-los, como é o caso dos cistos nocivos.

Os cistos renais surgem por meio do aumento da pressão interior do rim, do gradiente de soluções salinas que regam o néfron ou por meio dos assoreamentos dessa estrutura renal. Outro fator que influencia os cistos renais são doenças genéticas.

Sintomas de cisto nos rins

Na maioria das vezes, os cistos nos rins não apresentam sintomas, mesmo que em um número considerável. A descoberta dos cistos é feita por exames como um raio x ou uma tomografia computadorizada. Entretanto, na incidência do rompimento desses cistos complicações graves podem se desenvolver. Essas complicações podem ser percebidas por certos sintomas, como por exemplo pressão alta, febre, sangue na urina e dores corporais localizadas nos quadris, costelas, estômago, abdômen e costas.

Diagnóstico

Uma vez que os cistos não apresentam sintomas, o diagnóstico é dado através dos exames de imagens abdominais que muitas vezes são indicados por outras suspeitas. Geralmente, as lamentações dos pacientes são genéricas, e na identificação dos cistos, na maioria das vezes ainda não apresentam um tamanho palpável. A ultrassonografia abdominal e renal é o melhor exame para se perceber os cistos, recebendo assim um diagnóstico preciso.

O tratamento e o processo cirúrgico para os cistos nocivos

O tratamento para cistos nos rins depende da condição do cisto, de seus sintomas e sinais particulares apresentados. Os casos comumente são simples e não apresentam sintomas e nem tratamento, uma vez que não trazem danos a saúde. Entretanto, ainda sim devem ser acompanhados por um especialista em seu crescimento.

Os cistos quando grandes podem ser drenados por meio de uma punção ou processo cirúrgico, já os cistos renais complexos malignos necessitam ser tirados por meio de uma cirurgia urgentemente.

A remoção do cisto e a laparoscopia são o tratamento mais indicado para um estado genético nomeado PKD (doença renal polycystic). Quem apresenta PKD possui um número grande de cistos, o que leva a lesões no tecido do rim, prejudicando a suas funções no organismo.

Nesse processo cirúrgico são realizadas três incisões mínimas no abdômen e os materiais são passados pelo rim, removendo os cistos. Na necessidade de remoção, a cirurgia requer uma estadia noturna para a sua execução.

O que saber antes de consultar com o médico?

É importante que para o exame e a identificação mais rápida dos cistos você anote seus sintomas, levando em conta o que se assemelha ao motivo principal de sua visita ao médico. Tenha em mãos suas informações pessoais relevantes, medicamentos em uso, em mente qualquer sensação recente ou mudança de hábito.

É importante se preocupar em levar algum acompanhante para que todas as informações necessárias sejam apresentadas. Em caso de alguma dúvida, anote e leve para a consulta, o tempo é seu inimigo por isso tenha atenção aos detalhes.

Uma dúvida frequente é se o cisto no rim pode virar um câncer, entretanto, isso não é possível. O câncer renal se assemelha com um cisto renal complexo, fazendo com que o diagnostico não seja preciso, porém, exames de imagem como a ressonância magnética e a tomografia computadorizada podem auxiliar na diferenciação.

O cisto no rim pode atingir até mesmo bebês, sendo uma situação comum se não for em conjunto com demais complicações. Caso haja a incidência de mais de um cisto pode ser sinal de Doença Policística Renal, influenciada por fatores genéticos e que deve receber o acompanhamento devido de um nefrologista. Essa doença pode ser identificada ainda na gravidez através da ultrassonografia.

Os medos e as complicações do envelhecimento

envelhecimento

O envelhecimento possui uma série de estereótipos a seu respeito, entretanto, o medo à chegada da melhor idade pode ser embasado em fatos reais. Seja sobre as finanças acumuladas, das relações sociais limitadas, ou das complicações quanto a saúde, os estigmas atingem todas os vários lados da velhice. Esse preconceito faz parte da visão da maioria dos jovens e adultos, entretanto, deve-se levar em conta que a velhice não se limita a esses aspectos negativos, além de que o ser humano é sujeito a enfermidades em todas as fases de sua vida. Ainda na idade avançada podemos nos manter saudáveis, com a autoestima em dia e realizar procedimentos estéticos como a Bichectomia.

Existem sim pessoas que chegaram na terceira idade e permanecem com uma visão negativa quanto a ela, porém, tudo é questão de estilo de vida e a forma como você trata eventuais problemas. Com isso, é importante se precaver das complicações da naturais da terceira idade, conheça as principais complicações do envelhecimento:

Problemas de saúde

Os problemas de saúde são as principais preocupações contra o envelhecimento, apesar de muitas doenças crônicas sejam advindas do avançar da idade, a evolução pode se iniciar bem antes, sendo importante ter um cuidado precoce a saúde. Cuidados com a higiene, alimentação, juntamente com a prática de atividade física regular devem ser hábitos iniciados quanto antes e mantidos até o fim da vida. Os bons hábitos acoplados a visita regular aos consultórios médicos são a ação preventiva necessária para que os eventuais problemas a saúde não venham a acontecer.

Perda da memória

A memória em mau estado também é um dos principais receios quanto a terceira idade. Com a solidão advinda do crescimento e desenvolvimento dos filhos, da morte de pessoas próximas, da debilidade da locomoção e assim a dificuldade de se relacionar, a perda de memória se torna algo ainda mais temível.

No entanto, é essencial manter a vida ativa e estar sempre buscando estimular o cérebro, sejam através de novas atividades, pela busca de conhecimento, ou por meio de exercícios próprios. Hábitos como a leitura, a busca de novos conhecimentos como aprender novos idiomas, podem ser mantidos mesmo com o envelhecimento.

Solidão

A solidão vem logo em seguida, e é algo que os jovens mais tem receio com o avanço de idade. É natural que com o passar do tempo seja perdido alguns laços e relacionamentos, uma vez que à medida que as fases da vida se alternam, assim são as pessoas que estão em nossa volta. A carência quanto as relações sociais podem ser ainda mais dolorida no passar da fase adulta para a velhice, já que acontece de forma mais intensa.

Com isso, é importante que mesmo com a idade avançada continuarem fortalecendo as suas relações já existentes e procurar sempre estabelecer mais laços. É importante que o tempo de sobra não seja motivo para angústias e isolamento, procure participar de mais grupos, grupos de exercícios, da igreja, ou até mesmo de leitura, se beneficiando em vários aspectos. A solidão é um problema, e juntamente com as demais complicações do avançar da idade, pode ser a principal causa até mesmo da morte de pessoas idosas. A solidão não obrigatoriamente vem com a idade, mas pode é relativa e está diretamente ligada a forma que nos prostramos nesse período. Procure mudar essa visão negativa o quanto antes e comece a levar a vida com mais leveza.

Menor disposição e sensação de improdutividade

É fato que com o passar da idade a energia que da juventude não está mais presente. Contudo, caso os cuidados da saúde estejam sendo mantidos a longo prazo, e os exames estejam em dia, a disposição pode se encontrar ainda sim de certa forma elevada. A sensação de improdutividade também pode ser evitada com os cuidados com a saúde já tomados, como a manutenção de uma vida ativa.

A queda no ritmo de atividades cotidianas pode intimidar, mas tenha em mente que ela só será drástica e conflituosa se a saúde não ser tratada como prioridade. Segundo estudos, após os 25 anos há um declínio de aproximadamente 1% das funções orgânicas, porém, o corpo possui uma fonte reserva dessas funcionalidades que proporcionam um impacto a longo prazo. Logo, Leve a vida da forma mais saudável possível, não se estresse previamente, comece a ver a velhice de forma mais positiva, só assim a sua qualidade de vida continuará em boas condições até lá.

Sintomas de problemas psicológicos identificados na infância

Sintomas de problemas psicológicos identificados na infância

Os problemas psicológicos são capazes de nos atingir em qualquer faixa etária e podem ser advindos de traumas, fatores genéticos e serem influenciados por fatores externos. A infância é o período em que muitas desses problemas se originam, e se não diagnosticados o quanto antes e tratados, podem se agravar com o tempo.

Entretanto, uma das questões que prejudicam o diagnóstico preciso nessa fase é a dificuldade que a criança tem de se expressar com clareza, sejam suas dores ou angústia e, mesmo quando fazem, não são compreendidos pelos adultos, que muitas vezes ignoram o que foi dito.

O TOC, as fobias, a depressão e a ansiedade são os problemas psicológicos que comumente são diagnosticados na infância. Para o diagnóstico preciso e o tratamento correto, a psicoterapia infantil é uma das opções de acompanhamento. Hoje em dia a tecnologia é encontrada em várias vertentes da saúde, como na odontologia com o Invisalign, e na psicologia não seria diferente utilizando realidade virtual e abordado as crianças de forma mais chamativa. Veja a seguir alguns sintomas perceptíveis e como se prostrar diante deles:

Mudanças de peso

O transtorno alimentar infantil é algo bastante comum e pode influenciar o aumento ou a perda de peso em grande escala. Uma motivação a esses transtornos pode ser a as imposições da sociedade na forma dos padrões de beleza estipulados. Esses problemas possuem mudanças e complicações particulares que se relacionam com a alimentação e impactam negativamente a saúde física e mental. As consequências da obesidade infantil podem influenciar na incidência de doenças cardíacas e diabetes.

Transtornos como a obesidade infantil, a bulimia ou anorexia, podem ser distúrbios graves quanto as mudanças de peso. A ansiedade e a depressão também podem ser determinantes.

Problemas com o sono

O sono em excesso ou a sua ausência pode ser um sintoma de algum distúrbio de maior gravidade. Os distúrbios comportamentais, tais como a hiperatividade, ou os transtornos alimentares, obesidade, pode ter esse sintoma como sinal.

Na infância é comum que a criança acorde com mais frequência em meio ao sono, entretanto, esse quadro pode continuar por ao longa da vida. Um exemplo, são crianças que não são capazes de dormir sem companhia e que urinam na cama frequentemente, podem possuírem e desenvolverem grandes medos, fobias, ansiedade e depressão.

Comportamento violento

Vontades violentas e comportamentos agressivos também podem ser percebidos em crianças. Esses hábitos violentos podem ser advindos de momentos de violência que são acometidos contra eles mesmos, seja dentro de casa, na escola por bullying, por experiências como o divórcio dos pais e influenciados por traumas e medos. Há certas crianças que nesse estado se interessam em causar dor em outras pessoas, que podem ser os pais, animais domésticos e colegas de classe. Essa agressividade quando transmitida intensamente pode ser sinal de transtorno bipolar, TEI, ou certo tipo de psicopatia.

Angústia

Uma criança constantemente triste e angustiada e com a falta de vontade de introduzir brincadeiras pode ser um sinal de algo ainda mais negativo. A angústia intensa é um dos sintomas da depressão, e caso não tratada desde o início, pode fazer com que o quadro se agrave. A depressão infantil possui sintomas como dificuldade de manter o foco, mudanças quanto ao sono, irritabilidade, cansaço extremo, rendimento escolar em crise e demais fatores que influenciam a vivência do cotidiano.

A importância do diagnóstico

O diagnóstico diferencial é preciso para todos os casos de distúrbios mentais na infância. Existem sintomas que se enquadram em mais de uma doença, fazendo-se necessário uma avaliação geral do estado da criança, com a finalidade de originar o diagnóstico correto e assim, o tratamento mais indicado.

O diagnóstico deve ser dado por um médico especialista e assim que identificado o problema, deve-se recorrer a criança para uma terapia. A terapia nesse caso é essencial para que se entenda as particularidades do caso ainda mais a fundo, visando detectar as suas causas e sintomas. A psicologia e a psiquiatria atualmente possuem recursos ainda mais avançados e que fazem com que a criança se sinta ainda mais a vontade nas sessões, se soltando e trazendo as informações necessárias à tona. É importante que o profissional que esteja responsável pela terapia tenha um bom vínculo com a família da criança, passando as informações necessárias para uma recuperação saudável.

Carboidratos: saiba mais sobre a sua importância no organismo

Carboidratos

É muito comum vermos os carboidratos serem completamente excluídos por dietas alimentares restritivas. Isso ocorre porque esses alimentos são comumente associados ao ganho de gordura, mas não essa visão não se é bem a correta.

Os carboidratos são fundamentais para que o organismo funcione devidamente, uma vez que quando realizado o seu metabolismo, esses sacarídeos, fornecem energia e ajudam em várias funções vitais.

Com o decorrer do tempo e com o envelhecimento natural do corpo, o metabolismo retarda e certas funções se desaceleram ou se tornam insuficientes, como a digestão que requer mais tempo para ser concluída, fazendo com que a evacuação se comprometa, mas, não é apenas esse aspecto que fica danificado.

Se é necessário que a atenção seja somente sob o tipo de carboidrato que mais traz vantagens e complementa os benefícios da dieta escolhida. Leia mais:

Os tipos de carboidrato

Carboidrato simples

Os carboidratos simples são encontrados em maior quantidade nos pratos cotidianos em alimentos frequentes como o pão francês, certos vegetais e frutas, arroz branco, açúcar, mel, chocolate, pipoca, chocolate e refrigerante. Os carboidratos simples interferem diretamente no apetite, uma vez que as elevadas taxas de glicose são comumente acompanhadas por uma baixa súbita no sangue, o que faz com que o organismo procure por demais fontes energéticas. É por esse motivo que é comum sentir fome após um período curto de uma refeição fundamentada em carboidratos simples.

Logo, a ingestão desse tipo de alimentos deve ser controlada, especialmente por pessoas diabéticas, já que são absorvidos de forma rápida pelo organismo, sendo capazes de desregular o nível de açúcar no sangue e demandar uma maior quantidade de insulina pelos vasos sanguíneos. O consumo em excesso desse tipo de alimento pode influenciar a concentração de gordura branca, nociva para o organismo. Seu abuso pode favorecer a o ganho de peso e doenças cardiovasculares, como o infarto. Existem remédios que atuam na eliminação do carboidrato no organismo, entretanto, o seu uso está longe de se igualar a um remédio para dor de dente, e precisa inevitavelmente de indicação médica.

Carboidrato complexo

Os alimentos dessa categoria devem ser tratados como prioridade ao selecionar os nutrientes para suprir o cardápio, em especial na alimentação de quem precisa de um consumo mais qualificado, levando em conta as moléculas de açúcar que compõem esses glicídios podem fornecer nutrientes importantes e controlar a presença de glicose no organismo.

Um de seus benefícios é o controle do índice glicêmico, uma vez que o carboidrato por sua lenta digestão, atua na liberação de glicose em pequena quantidade, evitando suas taxas elevadas na corrente sanguínea e ajudando no tratamento de diabéticos. Em contraste aos carboidratos simples, os complexos atuam na promoção de uma maior saciedade, precavendo a fome frequente e distúrbios alimentares. Logo, investir nesse tipo de alimentos é a melhor escolha para de conservar a energia estável e o controle da taxa de glicemia.

Os benefícios de uma dieta balanceada no organismo

Uma alimentação saudável e equilibrada é um dos pilares para a saúde de todo organismo, influenciando diretamente na saúde física e também na mental. Uma dieta composta majoritariamente por frutas, vegetais, leguminosas e demais alimentos naturais é indicada para todas as faixas etárias, principalmente na terceira idade. Na melhor idade os cuidados quanto aos alimentos ingeridos devem ser redobrados devido as alterações psicológicas, físicas e fisiológicas que a compõem.

Uma dieta equilibrada, compreendendo proteínas e carboidratos complexos, é fundamental para os idosos, uma vez que ajudam no equilíbrio do nível de açúcar no sangue, sem interferir em demais aspectos do organismo. São alimentos essenciais também para a manutenção da energia do corpo e otimizarem feitios físicos que se tornam extremamente desagradáveis, como a conservação de energia, da massa muscular, e uma boa digestão.

Portanto, não é necessário cortar os carboidratos por completo, assim como as dietas restritivas determinam, um consumo controlado e selecionado já é o suficiente e vantajoso para a sua saúde geral. É importante realizar uma visita regular ao nutricionista para que as necessidades e as particularidades de seu organismo sejam levadas em conta, além de seus objetivos. O processo de reeducação alimentar é gradual e deve ser iniciado de forma correta, uma vez executado de forma errada, complicações podem aparecer; previna-se consultando previamente um especialista.

Como Prevenir Dores no Cotovelo no Trabalho?

Como Prevenir Dores no Cotovelo no Trabalho

Muitas pessoas se queixam de dor ou simplesmente um desconforto no cotovelo por passarem muito tempo diante de um computador.

Por isso que é importante cuidar da postura para prevenir esse e outros tipos de problemas.

Geralmente, as dores no cotovelo e no antebraço são causadas por movimentos repetitivos e pulsos e dedos em posições inadequadas.

É essencial descobrir a causa e tratar o quanto antes, principalmente para evitar que a dor piore.

Nesse artigo, veja o que pode estar causando isso e como proteger seus cotovelos quando estiver trabalhando.

O que é dor no cotovelo?

Existem vários tipos de dor no cotovelo, que podem ser causadas por uma tendinite, um processo inflamatório ou até um traumatismo.

Como os cotovelos são articulações muito solicitadas no dia a dia, as dores são relativamente frequentes.

No caso específico do trabalho, especialmente quando usamos muito o computador, a longo prazo, e se você não mudar algumas coisas, a tendência é só piorar.

Mas, felizmente, pequenas mudanças no seu dia a dia já ajuda bastante.

A seguir, separamos algumas dicas para prevenir dores no cotovelo.

Dicas para prevenir dores no cotovelo

A grande questão da dor no cotovelo enquanto trabalhamos é que, dependendo da intensidade, pode acabar limitando os movimentos, além é claro do próprio desconforto da dor.

Veja algumas coisas para você estar atento:

1.Observe o tipo de dor

Você sente dor ao tocar no cotovelo? É uma dor nos dois cotovelos ou apenas em um? Qual é a intensidade?

Agora, se as dores persistirem mesmo quando você não está trabalhando, é aconselhável que consulte um médico especialista em cotovelo para investigar mais a fundo o que pode estar acontecendo.

Preste atenção na posição e movimentos das mãos enquanto você está trabalhando.

Tenha em mente que, seu punho deve estar alinhado com seu antebraço, caso contrário, uma tensão se exerce sobre os tendões.

  1. Adapte a sua mesa de trabalho

Se você perceber que seus dedos se elevam quando você está digitando, o ideal é ter um apoio para a mão.

Isso faz com que seus dedos fiquem no mesmo nível do teclado, o que permite que os punhos permaneçam relaxados.

Agora, caso a sua dor esteja localizada no braço que controla o mouse, é melhor uma área maior para movê-lo.

Por exemplo, uma área muito pequena faz com que você faça movimentos repetitivos menores do punho ao invés de um movimento maior do braço, o que acaba afetando seu cotovelo.

3.Modifique sua maneira de trabalhar

Se por um acaso você usa muito o mouse, tente utilizar os comandos do teclado para descansar um pouco.

A boa notícia é que hoje existem acessórios que ajudam a evitar dores no cotovelo.

Vale a pena também fazer pequenas pausas durante o dia, para que relaxe não apenas seus braços e mãos, mas todo o corpo.

Atualmente, a maioria das empresas está preocupada em proporcionar um ambiente de trabalho que preserve a saúde de seus funcionários.

Estão investindo em móveis apropriados justamente para evitar dores nos ombros, coluna, pernas e cotovelos.

E está mais provado que um ambiente adequado, não apenas melhora a qualidade de vida dos trabalhadores, mas também a sua produtividade e a menor chance de se ausentarem do trabalho por conta de dores.

Um dos problemas mais comuns decorrentes de movimentos repetitivos é a tendinite. Entenda a seguir um pouco mais.

O que é tendinite do cotovelo?

Então, a dor mais frequente associada ao cotovelo é decorrente de uma tendinite.

É uma inflamação dos tendões da parte externa do cotovelo, ao nível do úmero, também conhecida como cotovelo de tenista.

Geralmente ocorre em razão de movimentos repetitivos, como trabalhos manuais e uso do computador.

Vale lembrar que, junto com a dor, pode aparecer inchaços, sensação de calor, vermelhidão no local e uma maior sensibilidade.

É importante observar para ver se a dor não vai piorar e procurar investigar o quanto antes.

Como já foi dito, o mais indicado nesses casos é consultar um médico especialista em cotovelo, pois é capaz de identificar a causa da dor, indicar o tratamento além de te orientar quanto a medidas preventivas.

Saúde na terceira idade: serviços de saúde que podem ir até você

Saúde na terceira idade

Com a velhice, se torna é normal que a pessoa se torne mais caseira, entretanto, esse sedentarismo pode fazer com que a pessoa perca contato com o mundo exterior e se enfraqueça fisicamente e mentalmente. Com essa solidão, com a falta de relações sociais e da vida ativa, a saúde do idoso vai ficando cada vez mais debilitada, e com isso, doenças como a herpes labial, hipertensão arterial, a osteoporose e osteoartrose podem se desenvolver, além de doenças psíquicas como a ansiedade e depressão.

Desse modo, visando a garantia de um envelhecimento saudável, sem eventuais complicações, vários serviços de saúde começaram a ser prestados na própria casa do paciente. Esses atendimentos a domicilio visam sanar justamente essas necessidades do paciente, sendo a solução para esses problemas quanto a mobilidade e locomoção.

Serviços de saúde a domicilio na terceira idade

Algumas áreas da saúde já migraram para o atendimento a domicilio, entre elas estão a fisioterapia, fonoaudiologia, nutrição e a psicologia. Leia mais:

Fisioterapia Domiciliar

A fisioterapia é conhecida por trazer uma série de benefícios aos idosos, atuando no fortalecimento muscular e proporcionando uma maior flexibilidade, além de atuar contra demais problemas comuns da melhor idade. A fisioterapia para esse público possui objetiva comumente na reabilitação e ajudando na promoção de um melhor estilo de vida pela ação preventiva a complicações do movimento corporais. É pela melhora da locomoção e a maior disposição quanto as atividades do dia-a-dia, que fazem com que a fisioterapia seja indicada pelos médicos para que o avançar da idade não seja algo angustiante e doloroso.

Fonoaudiologia Domiciliar

Em decorrência da mudança e do estilo de vida aderido na terceira idade, e que atingem a saúde psicológica e física, nos hábitos alimentares e fatores sociais, se favorece a ocorrência de uma série de distúrbios e complicações, essas como o desenvolvimento da deficiência vocal do idoso. É contra essa problemática que a fonoaudiologia atua. É essencial que haja consultas regulares e o acompanhamento devido de um especialista, uma vez que esse apoio pode é capaz de prevenir e reverter esses danos, e assim trazendo uma melhor qualidade de vida ao paciente.

Nutrição Domiciliar: saúde na terceira idade

Poucas pessoas sabem, mas a alimentação, além de regular o funcionamento do organismo, auxiliar no bom estado da pele, também é capaz de retardar o envelhecimento do corpo. O envelhecimento muitas vezes está relacionado a má alimentação e a incidência de problemas nutricionais. Com toda a debilidade adquirida naturalmente com o passar do tempo, a alimentação acaba-se sendo desvalorizada e feita sem a fiscalização necessária pelo idoso.

Essa falta de cuidado faz com que haja maiores riscos de desnutrição nessa faixa etária, tendo em vista as dificuldades quanto a mastigação e digestão, mudanças fisiológicas quanto ao funcionamento gastrointestinal, menor ingestão de alimentos, e motivações psicossociais que levam a solidão e o progredir de doenças psicológicas.

Uma boa alimentação, rica em nutrientes, vitaminais e minerais está diretamente relacionada com o envelhecer de forma saudável com uma vida mais ativa e feliz. A alimentação está intimamente relacionada com a saúde geral do corpo humano, o que faz a nutrição ser um dos serviços mais importantes a serem prestados nessa categoria. É por esse fator modulador e controlador que atinge o envelhecimento humano que faz esse serviço está relacionado a promoção de saúde.

Psicologia Domiciliar

Tendo em vista os défices sociais, a solidão e um estilo de vida que beneficia danos à saúde mental, o acompanhamento psicológico é essencial para manter o idoso positivo e motivado. As mudanças de diferentes aspectos da vida, a aposentadoria, a perda de entes queridos, o afastamento dos filhos, amigos e familiares são uns dos conflitos que atingem o emocional da pessoa. É sabendo lidar com essas mudanças da vida que se encontra a tranquilidade da mente e assim se alcança o bem-estar tão almejado.

A psicologia está cada vez mais se preocupando com a sensação de bem-estar da terceira idade, buscando acompanhar de perto as alterações vindas com a velhice. Essas mudanças, sejam elas psíquicas, emocionais, socias ou físicas, nem sempre são fáceis de lidar sozinho, fazendo com que esse apoio profissional dentro de casa tenha grande relevância na saúde do idoso. É através desse zelo e da mudança da maneira de ver esse período da vida que a melhor qualidade de vida será obtida.

Dermatologia estética: conheça mais sobre essa especialidade

Dermatologia estética

Conhecida também como cosmiatria, a dermatologia estética se trata de uma vertente da dermatologia que, assim como seu nome indica, tem como objetivo realizar o tratamento das condições da pele que são capazes de trazer danos estéticos ao paciente. Essa nova divisão da dermatologia é focada especialmente no ramo da estética, procurando por meio do tratamento dermatológico, trazer maior autoestima e proporcionar uma maior qualidade de vida. Ao contrário de tratamentos realizados com medicamentos, como o remédio para dor de dente, o processo é feito por sessões e os resultados são obtidos gradualmente.

Casos em que a dermatologia estética pode ser aplicada

A pele sofreu um dano estético, quando ela passou por alguma alteração e não se encontra em seu estado normal. Esses casos podem ser uma pele com aparência mais oleosa, ressecada, ou com a falta de viço. Os danos estéticos podem ser resultado de sinais, manchas, descamações e até mesmo de erupções cutâneas. Pode se tratar também de consequências do envelhecimento da pele, identificado em sulcos e rugas.

Esse estado de prejuízo da pele pode ser resultado desse envelhecimento natural, e advindo de maus hábitos em longo período de tempo, como por exemplo o tabagismo, exposição frequente ao sol, a alimentação desequilibrada e irregular. Fatores genéticos e mudanças hormonais também são potenciais causas.

Melhorando a estética de sua pele

A cosmiatria se trata do agrupamento de metodologias que são utilizadas na área da dermatologia para realizar o tratamento da pele em mau estado, trazendo uma aparência mais agradável e saudável. Os tratamentos realizados por esse método são seguros e são realizados por pessoas capacitadas, posteriormente avaliados e aprovados através de estudos científicos por autoridades da saúde.

A dermatologia, por sua vez é essencial como todas as demais especialidades, sua eficiência e necessidade se dá ao fato de que cada caso possui as suas particularidades, necessitando de uma análise profunda e precisa. Essa avaliação é realizada pelo dermatologista que vai levar em conta as minucias situacionais e definir as técnicas mais eficazes para cada caso.

O estado geral do paciente deve ser levado em conta, sendo identificado por meio da anamnese e de exames clínicos, que também precisam analisar as probabilidades de que as manifestações cutâneas relacionadas a demais patologias. O especialista vai determinar a forma de tratamento, após considerar as medidas necessárias, que pode ser efetivado no local afetado, seja nas costas, pescoço ou rosto.

Os casos em que o tratamento é efetuado

Há uma variedade de casos que o tratamento pela dermatologia estética pode ser efetuado, como a diminuição da percepção das rugas, sinais, sulcos, olheiras, marcas de sol, supressão dos pelos e ação antiacne. Essa especialidade também pode ser aplicada como uma ação preventiva aos cravos, sinais do envelhecimento, mudanças quanto a cor da derme, na espessura e demais alterações.

Outro objetivo existente é o tratamento de excesso de suor no corpo em regiões como pés, mãos, axilas e a perda de volume em partes do rosto como no entorno da boca e canto do nariz.

Como escolher entre o esteticista e o dermatologista?

Há certas exigências que são capazes de auxiliar nessa escolha, porém, uma forma boa de realizar a escolha é avaliar a gravidade da situação e qual o procedimento estético que você deseja realizar; sendo necessário uma pesquisa e consultar previamente o profissional relacionado.

Na ocorrência de alguma alteração na pele, no aparecimento de qualquer inchaço, lesão, caroço, acne dolorosa ou erupção com a presença de um sangramento é necessário recorrer um dermatologista. Já na incidência de tratamentos mais simples e que atuam na estética da pele, como aqueles com atuação contra acnes, cravos, como a limpeza de pele profissional, peeling, e na diminuição do aspecto das linhas de expressão, recorra um esteticista.

Logo, é necessário ter o cuidado diário com a pele, é através dessas medidas mantidas que se consegue adquirir uma melhor aparência para ela, com um maior vigor, e com maior brilho. Outra medida importante é a visita regular com os profissionais relacionados ao menos uma vez no ano, para já ter a noção do tratamento e dos cuidados corretos necessários ao seu tipo de pele e problema. É importante que desde o início se tenha a preocupação de se posicionar de forma correta quanto as suas necessidades, produtos e procedimentos desconectados podem trazer ainda mais complicações.

Menopausa: o que é, causas e formas de tratamento

menopausa

A menopausa se trata da última menstruação, um acontecimento que ocorre, na maioria das vezes, dentre o período de 45 e 55 anos. É chamada prematura ou precoce quando atinge mulheres antes dessa idade estipulada, por volta dos 40 anos. Grande parte das vezes, o termo menopausa é usado de forma errada, se referindo ao climatério, processo de transição do período reprodutivo, ou fértil, para o período não reprodutivo. Entretanto, a menopausa não está relacionada com esses indicadores, já que está relacionada a parada das menstruações.

São muitos os casos de mulheres em que a menopausa é identificada por anormalidades na menstruação, como a sua escassez, seu ciclo desregulado e hemorragias. Outros efeitos percebidos são ondas de calor; fogachos, mudanças quando a libido, humor e o sono, além do atrofiamento dos órgãos genitais que os sucede.

O que é menopausa?

As mulheres, diferente dos homens, nascem com um número pré-estipulado de óvulos que, ao iniciar a puberdade, são maturados e ejetados juntamente a menstruação, se tornando um embrião quando a reprodução tem o seu início. Essa quantidade pré-estabelecida de óvulos que determina a menopausa, uma vez que se acabam na última menstruação, em que o processo começa.

A pré-menopausa é identificada quando a mulher começa a perceber uma alternação na taxa hormonal em que os ovários são formulados. São esses hormônios os responsáveis pelos diversos sintomas dessa fase, podendo ser mais fortes em uma ou outra mulher, sendo que algumas podem passar por esse processo sem ao menos perceber alguma alteração característica. A pré-menopausa não possui um período físico e pode durar anos.

O período do climatério se trata compreende a pré-menopausa, a própria menopausa e a pós-menopausa, que perdura até final da vida da mulher, as tornando mais suscetíveis a enfermidades como a osteoporose e de problemas relacionados ao sistema vascular. A fase da pré-menopausa e da própria menopausa precisam ser acompanhadas por um médico ginecologista, uma vez que os hormônios sintetizados nos ovários podem influenciar até menos no desenvolvimento do câncer de mama.

Causas da menopausa

Os óvulos produzidos ao longo da vida da mulher são originados nas células germinativas de ovários que estão presentes desde o nascimento. Esses óvulos são utilizados da primeira à última menstruação. Logo, as células germinativas não podem ser formadas novamente, e a parti do momento que os óvulos são completamente liberados, os ovários perdem suas funções e os números de progesterona e estrogênio; hormônios femininos, caem bruscamente, sendo essa queda irreversível. Entre as demais causas da menopausa então os processos cirúrgicos ginecológicos, em que os ovários são retirados.

Diagnóstico da menopausa

Diagnóstico da menopausa

O diagnóstico da menopausa só pode ser realizado após a mulher ter passado no mínimo 12 meses sem menstruar. O diagnóstico do climatério, em contraste, considera os sintomas, o exame clínico e certos exames laboratoriais de sangue. Papanicolaou, ultrassom transvaginal, densitometria óssea e mamografia são exames complementares e que devem ser feitos com regularidade.

Sintomas

A menopausa e o climatério podem não possuir sintomas, contudo, a maioria das mulheres possuem sintomas já no começo do climatério, os quais sofrem alterações na intensidade devido a redução gradual dos hormônios sexuais femininos. Dentre os sintomas mais comuns estão:

  • Ondas de calor ou fogachos: se tratam de momentos repentinos de sensação de calor na região do rosto, pescoço e na superior do tronco, comumente ocorrem junto a um rubor na face, vertigens, fortes batimentos cardíacos, fadiga muscular e sudorese. Em caso de mais intensos, são capazes de limitar as tarefas do cotidiano;
  • Manifestações urogenitais: incidências como a de incontinência urinária, ressecamento vaginal, diminuição da libido, infecções urinárias e ginecológicas;
  • Sintomas psíquicos: a influência da diminuição da quantidade dos hormônios femininos na liberação de neurotransmissores essenciais para o bom funcionamento do sistema nervoso central; potencializando momentos de estresse, trazendo sintomas de depressão, distúrbios de ansiedade, insônia, labilidade emocional, melancolia e perda de memória;
  • Anormalidades no período dos ciclos menstruais e na quantidade da passagem de sangue;
  • Perda da massa óssea distintiva da osteopenia e da osteoporose;
  • Mudanças na estética e espessura da pele, unhas e cabeços (fraqueza), na distribuição de gordura corporal;
  • Maior risco a doenças cardiovasculares, tendo destaque para a doença coronariana.

Tratamento da menopausa

A terapia responsável pela reposição de hormônios possui a ação benéfica quanto aos sintomas físicos, psíquicos e aos que possuem relação com os órgãos genitais durante o climatério. Além desse motivo, há a função de proteção à osteoporose e a segurança de uma melhor qualidade e estilo de vida. Todavia, existem os riscos da ocorrência de trombose, distúrbios hepáticos, doenças cardiovasculares, sangramento vaginal sem causa aparente, endométrio e câncer de mama.

Segundo pesquisas relacionadas, a isoflavona de soja possui semelhança quanto a atuação de controle dos fogachos como o estrogênio. Porém, medidas simples como, o corte de maus hábitos; como o tabagismo e o alcoolismo, manutenção de cuidados quanto a saúde bucal e de uma alimentação saudável e equilibrada, juntas podem diminuir os efeitos negativos do climatério.

Orientações para antes e depois da menopausa

Tendo em vista que o climatério abrange a pré e a pós menopausa, existem certas recomendações dos médicos especialistas como: continuar as visitas ao ginecologista menos depois da menopausa; evitar o ganho de peso, a ingestão de álcool e o cigarro, mantenha uma alimentação saudável e uma vida ativa.

Essas orientações devem compreender todo o processo e são importantes para a promoção do bem-estar mesmo em um período tão complexo.A prática de atividades físicas é essencial para a sensação desse bem-estar, além de que com ela há a prevenção de doenças cardiovasculares, a diminuição das mudanças de humor, da osteoporose, além do controle da pressão arterial.

Existe ainda a perimenopausa, que abrange todo o período de mudança e perdura um ano após a última menstruação. Seja na transição menopausal (pré-menopausa), na perimenopausa e pós-menopausa, mantenha um estilo de vida saudável e as visitas regulares não só ao ginecologista, mas ao médico geral, é importante frisar que com a menopausa também vem a terceira idade, e nada melhor do que começar a melhor idade com a saúde em dia.

Os cuidados de segurança necessários durante a infância

Remover termo infância infância

É na infância que desenvolvemos os nossos princípios básicos e diferenciamos o que é certo e errado. Nossa atenção e foco é facilmente perdida, uma vez que há algo novo em nosso redor a todo momento. Por esse motivo e pelas necessidades básicas cotidianas, as crianças precisam do acompanhamento devido todo o momento. Por fins de segurança, com a atenção redobrada, pais e cuidadores deve criar um instinto protetor que deve está ligado a todo o momento. Veja a seguir situações que devem ser levadas em conta para o bem-estar e o desenvolvimento seguro da criança:

Experiência na cozinha

De acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria, o número de crianças que morre por ano devido a acidentes domésticos é de 5,3 mil, muitos desses acidentes são originados na cozinha. O correto é que se sejam colocadas grades para que o acesso não seja permitido, caso a criança tenha menos de 2 anos. Existem vários estilos removíveis e que impedem a entrada dos pequenos. O uso é recomendado até que se tenha a noção dos perigos presentes na cozinha, e que eles sejam reconhecidos.

O fogão é um dos riscos perceptíveis a segurança da criança, tendo ideia disso, mantenha as panelas com os cabos virados para dentro e não deixe panelas com líquidos quentes em fácil acesso, mesmo com o uso da grade. As medidas mais simples de segurança são definitivas e o acompanhamento é essencial.

As minucias do quarto da criança

Mesmo sendo um ambiente agradável e que transmite conforto, o quarto da criança deve ser cuidado quanto aos seus mínimos detalhes, começando pela decoração. Os tapetes podem influenciar crises alérgicas e podem provocar quedas, principalmente por crianças que ainda não possuem equilíbrio em sua locomoção. Além disso, brinquedos afiados e de peças muito pequenas podem ser um risco e um fator de influência a algum acidente, então leve em conta na hora da compra e sua distribuição pela casa.

Os móveis também devem ser comprados com atenção, levando em conta a sua altura, material e qualidade. Camas beliche devem ser uma opção para as crianças que possuem um sono forte e que não se movimentam muito a noite, uma vez que o compartimento mais alto pode fazer com que seja suscetível a queda. As grades são soluções importantes, e devem ser levadas em conta não só nesses casos e principalmente para o berço dos bebês.

Banheiro e suas descobertas

O banheiro é um ponto que chama a atenção das crianças, e com a falta do acompanhamento devido, uma desorganização e acidentes podem acabar se sucedendo. Com isso, esse cômodo em especial deve ter uma série de medidas preventivas. Há crianças que possuem a mania de subir em qualquer móvel ou patamar com certa altura, o que evidência a eminencia de perigo. O vaso sanitário é o principal causador de quedas no banheiro, por sua fraca consistência e pelo desequilíbrio da criança, além de que os ferimentos podem ser graves. Caso a tampa se encontre levantada, os danos podem ser ainda mais graves.

A medida preventiva eficaz é manter a porta fechada, efetuar o uso de travas para os vasos sanitários, e limitar o acesso a produtos de higiene pessoal presentes; principalmente aparelhos de barbear, além do cuidado para deslizes na hora do banho e baques contra o box.

Salas e eletrodomésticos

A sala é um dos principais ambientes da casa e um daqueles que as crianças passam maior tempo. Com isso, tenha em mente as medidas preventivas e cuidados necessários. É importante evitar móveis pontiagudos, não só na sala mais em toda a casa, uma vez que podem influenciar choques e eventuais lesões, caso já possua móveis com essa característica compre protetores. Outra orientação importante é a manutenção de tomadas com plugues, evitando a ocorrência de choques.

Os cuidados com a segurança não se limitam a dentro de casa, o mundo lá fora é desconhecido e repleto de armadilhas até mesmo para os adultos. Logo, é importante manter-se sempre alerta e precavido, todo o cuidado importa.