Lentes de contato: Dicas para usar sem vacilar

Muitos jovens usam ou querem usar lentes de contato e e hoje existem inúmeras opções de cores, marcas, tipos e usos também.

Mas não é algo tão simples quanto parece, e é imprescindível buscar orientações profissionais e não vacilar no uso. Senão, o que era para ser algo bacana e fazer bonito torna-se um baita problema, podendo causar até cegueira.

Vamos a algumas orientações que valem a pena serem colocadas em prática por quem quer usar, já usa ou conhece quem usa – e vale também para as coloridas!

Foto Bpw (Wikimedia Commons)
Foto Bpw (Wikimedia Commons)

1º – Antes de qualquer decisão, é importante consultar um médico oftalmologista e avaliar a saúde ocular. Alergias e até mesmo a necessidade de usar correção (óculos) são detectadas no exame.

2º –  Depois disso, buscar uma óptica que tenha um técnico/contatólogo (profissional que adapta as lentes) para orientar as opções de lentes, sua forma de uso e cuidados. As marcas disponibilizam um catálogo de opções.

3º – É importante que menores de 18 anos estejam acompanhados dos pais/ responsáveis para que conheçam sobre os cuidados e a forma de uso das lentes. Hoje existem lentes até para uso de 1 dia apenas, e mesmo assim elas exigem cuidados na escolha.

4º – Os produtos para assepsia (limpeza) das lentes são de extrema importância no cuidado das lentes e da saúde ocular. São responsáveis pela  desinfecção e higienização. Soro fisiológico não deve ser usado como a única opção. O soro apenas enxagua e não remove proteínas, resíduos ou impede a proliferação de bactérias.

5º – Lentes de contato são como a sua escova de dentes: não se empresta, nem para testar ou “tirar onda”. O risco de transmitir ou adquirir uma infecção é alto. A maioria das infecções oculares são silenciosas e não são diagnosticadas no início.  Não se fazem testes nem ópticas e consultórios, devido aos riscos de contaminação. Hoje, são usados softwares e catálogos para escolha. Algumas marcas disponibilizam o teste único – lente para o teste e avaliação de cor/ curvatura.

6º – Compre suas lentes lacradas e de uma óptica ou consultório de confiança. Procure saber sobre o trabalho do profissional. Caso compre pela internet, veja a disponibilidade de lojas físicas para possível orientação ou prazos de troca. Cuidado com compras de lentes de marcas desconhecidas e sites duvidosos. Evite comprar lentes já abertas e em uso. Mesmo se a pessoa usou uma única vez, as lentes podem estar contaminadas e colocar em risco sua saúde ocular.

7º – O uso indevido, a falta de higienização adequada e lentes não adaptadas adequadamente podem acarretar muita dor de cabeça: Inflamações graves, glaucoma e em estágios mais avançados a cegueira. Não vacile!

Escolha os melhores profissionais e com suas orientações, seguindo sem vacilo, você poderá usar suas lentes sempre que quiser!

Estar na moda é bacana e, de forma saudável, melhor ainda!

Sobre Milene Muñoz

Técnica em Óptica e administradora de empresas