Skip to content

Os cuidados com a saúde não devem ser influenciados pelo passar do tempo e do ganho de idade. Logo, as medidas para a manutenção da saúde não devem ser limitadas apenas a adultos e idosos.

Crianças e adolescentes também precisam ter bons hábitos no dia-a-dia. Indo desde a prática regular de atividades físicas, com a alimentação, e a amamentação no caso de bebês e recém nascidos, a saúde não se baseia apenas na medicação e no uso do paracetamol.

Conheça os demais cuidados com a saúde que se deve ter nos primeiros anos da vida:

Dieta saudável

A infância e adolescência costumam ser marcadas com a ingestão de alimentos gordurosos e ricos em açúcares em grande quantidade. No entanto, esse costume pode colaborar com a incidência de uma série de complicações, como a obesidade.

As complicações à saúde originadas da ausência de uma dieta baseada em alimentos saudáveis e nutritivos. Uma alimentação equilibrada é essencial para o bom desenvolvimento e para impedir o aparecimento de complicações futuras à saúde.

Com isso, uma alimentação equilibrada, rica em vegetais, legumes e frutas colabora para com a ação preventiva e o bom funcionamento do organismo da criança e do adolescente. Evitar o consumo de açúcar e sal em excesso por esses alimentos é uma ótima forma de começar.

Boa noite de sono

A qualidade do sono é de extrema importância, ainda mais na fase inicial da vida. As constantes brincadeiras, e a constante queima de energia com as atividades lúdicas comuns nessas fases, são repostas justamente na hora de dormir.

É por meio de um bom descanso que se é possível recarregar não apenas as energias, mas também o bom humor. Distúrbios mentais como a depressão e a ansiedade podem ser prevenidos por meio de um sono regulado.

Para uma boa noite de sono deve-se preocupar com o ambiente, a sua luminosidade e o conforto. Evitar contato com eletrodomésticos, objetos que tirem a sua concentração e evitar alimentos pesados momentos antes de se deitar são medidas para o repouso ideal.

Um distúrbio do sono quando identificado, deve ser tratado o quanto antes, recorrendo a ajuda psicológica.

Prática regular de atividade física

A prática regular de atividade física também deve ser um hábito desde os primeiros momentos da vida. Mesmo que com brincadeiras, a atividade esportiva possui seus benefícios particulares à saúde, já que promovem o movimento de todo o corpo.

Modalidades completas, como o futebol e a natação, podem ser a opção ideal para começar um estilo de vida ativo. Os benefícios desses esportes vão desde o fortalecimento muscular e da perda e controle do peso, até a otimização dos sistemas do organismo, como o imunológico.

As atividades físicas podem atuar não só na saúde física, mas também na mental. A prática de atividade física combate diretamente sintomas do estresse e também ajuda como distração a pensamentos considerados “tóxicos”.

Atividades de fins artísticos também são capazes de promover a saúde mental, tendo como exemplo as aulas de dança, pintura e música.

Visita regular ao médico

A visita regular ao pediatra/médico é essencial para a manutenção da saúde da criança e do adolescente. É por meio dessa ação preventiva que se combate desde o início da vida, doenças que podem perdurar até a vida adulta.

Logo, quanto mais cedo o diagnóstico for realizado, mais chances de o problema ser resolvido, e melhor a qualidade de vida. Assim, os sintomas também podem ser tratados de forma precoce, permitindo que as doenças sejam controladas e não atinjam o seu estágio grave.

É por meio da avaliação feita pelo médico, “check-up”, que se é capaz de identificar as complicações à saúde, e prescrever o tratamento ideal para que não haja maiores danos.

Vacinação em dia

As vacinas, juntamente com as visitas ao médico, são a principal ação preventiva às doenças. Portanto, o calendário de vacinação deve ser utilizado como um guia, fazendo que as vacinações sejam tomadas periodicamente como se deve.

É com a vacinação em dia que o organismo jovem estará protegido de uma série de complicações causadas por bactérias e viroses.

É importante que uma vez atrasadas, as vacinas que estão em falta sejam tomadas. Existem vacinas para serem tomadas até mesmo perto da fase adulta, fazendo com que seja ainda mais necessário o acompanhamento e apoio dos pais.

Play Video